Reclamações

Portal da queixa recebe 7.000 reclamações por mês

(DR)
(DR)

A plataforma tecnológica já conta com 168 mil utilizadores registados e quase 4.000 marcas e entidades públicas aderentes.

O portal da queixa, que tem como principal missão dinamizar o contacto entre os consumidores e as marcas, recebe em média 7.000 reclamações por mês, a maioria das quais visa as operadoras de telecomunicações, empresas de transporte e logística, e entidades públicas.

A plataforma tecnológica, que já conta com 168 mil utilizadores registados e quase 4.000 marcas e entidades públicas aderentes, desde 2009, ano da sua criação, já registou mais de 130 mil queixas.

Pedro Lourenço, diretor executivo e fundador do Portal da Queixa, explica que a visão por detrás desta plataforma, única na Europa, “deve-se ao facto de se ter deparado com uma reclamação não resolvida, através dos canais tradicionais da marca, e ter identificado de imediato uma lacuna”.

Surgiu, assim, a ideia “de criar uma solução que fosse ao encontro das necessidades e respostas dos consumidores e que, simultaneamente, pudesse assegurar a boa imagem e reputação das marcas”. O responsável decidiu então “apostar num canal online que inovasse o panorama nacional em matéria do consumo, aproximando os consumidores das marcas”.

“O facto de uma marca ter reclamações é uma consequência natural da sua presença no mercado. Agora, quando um cliente reclama de um produto ou serviço, é expectável que ambas as partes (marca e consumidor) iniciem um processo relacional, com vista a encontrar a solução para o problema apresentado”, explica a plataforma em comunicado.

O Portal da Queixa tem como missão facilitar a comunicação entre os intervenientes de modo a passar “Do Problema à Solução”, que tem por base uma taxa de resolução de reclamações superior a 97%.

Este entendimento permite, por um lado, que os consumidores consigam resolver as suas insatisfações no consumo e por outro, que as marcas demonstrem que estão próximas dos seus clientes, resolvendo os seus problemas.

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Hoje
Ricardo Mourinho Félix, Secretário de Estado Adjunto e das Finanças. 
( Filipa Bernardo/ Global Imagens )

“Cidadãos não vão tolerar situações que ponham estabilidade financeira em risco”

Ricardo Mourinho Félix, Secretário de Estado Adjunto e das Finanças. 
( Filipa Bernardo/ Global Imagens )

“Cidadãos não vão tolerar situações que ponham estabilidade financeira em risco”

Lisboa, 22/11/2019 - Money Conference, Governance 2020 – Transparência e Boas Práticas no Olissippo Lapa Palace Hotel.  António Horta Osório, CEO do Lloyds Bank

( Filipa Bernardo/ Global Imagens )

Horta Osório: O malparado na banca portuguesa ainda é “muito alto”

Outros conteúdos GMG
Portal da queixa recebe 7.000 reclamações por mês