Portugal confinou mas os portugueses não? Consumo de TV caiu 11%

Amor, Amor, A Máscara e Isto é Gozar com Quem Trabalha - 3ª Dose foram os programas mais vistos no arranque do confinamento, mas o consumo de TV recuou face a março do ano passado.

Portugal entrou em confinamento geral na passada sexta-feira, mas a avaliar pelos dados de audiências de televisão, um número menor de portugueses ficou em casa: o consumo de televisão recuou 11% face ao primeiro confinamento de março de 2020.

"Com este novo lockdown e face ao fim de semana anterior (considerando sexta-feira, sábado e domingo), o consumo de televisão em Portugal manteve-se estável (-0.1%). Contudo, se compararmos com o 1.º fim de semana de confinamento em março de 2020, verifica-se uma diminuição de 11% no consumo televisivo total", segundo a análise de audiências do primeiro fim-de-semana de confinamento da Universal McCann, agência de meios do grupo IPG Mediabrands, para o Dinheiro Vivo. Durante o primeiro confinamento, recorde-se, o consumo global de televisão disparou na ordem dos 30%.

A quebra de consumo é transversal a todas as plataformas, mas percentualmente é mais expressiva na Televisão Digital Terrestre (TDT) que, com uma audiência média de 1,2 milhões de telespectadores, viu recuar 8% as audiências televisivas face ao fim-de-semana anterior e 46% em relação ao primeiro fim-de-semana de confinamento em março passado.

No caso da plataforma de televisão paga o consumo aumentou 4% face ao fim-de-semana anterior, para pouco mais de 1 milhão de telespectadores, o que representa um recuo de 12% face a março do ano passado. Uma tendência que também se faz sentir na categoria Outros - que engloba visionamento residual de canais não auditados e outras utilizações do televisor, incluindo streaming e consolas - que viu subir as audiências 6% em relação ao fim-de-semana anterior, mas revela uma queda de 11% quando comparado com o primeiro confinamento.

"No fim de semana em análise (15 a 17 de janeiro 2021), a SIC foi o canal líder, tendo sido o mais visto nos três dias analisados com uma audiência média de 482 mil telespectadores (-3% face ao fim de semana anterior) e um share de 17.9%", informa a UM/IPG Media Brands. Mas em relação ao primeiro fim-de-semana de confinamento vê recuar 15% a sua audiência.

"A TVI manteve, em média, 435 mil portugueses sintonizados no canal (-6% vs. fim de semana anterior) a que correspondeu um share de 16.1% e a RTP1 contou com uma audiência média de 289 mil telespectadores (-7%) e um share de 10,7%", continua a agência de meios. Mas nacomparação com o primeiro fim-de-semana de confinamento a estação de Queluz viu reforçada em 9% a sua audiência, enquanto a estação pública recuou 18%.

De referir ainda que o consumo de Outros (visionamento residual de canais não auditados e outras utilizações do televisor, incluindo streaming e consolas) aumentou 6% vs. fim de semana anterior, tendo colado ao pequeno ecrã uma média de 391 mil telespectadores. Também esta categoria sai a perder na comparação com o primeiro fim-de-semana de confinamento: uma quebra de 11%.

Nos canais, a descida percentual mais expressiva quando comparado com o primeiro fim-de-semana de confinamento é a da SIC Notícias. O atual informativo recuou 48%.

Se isolarmos sexta-feira, o primeiro dia de confinamento geral, segundo os dados de mobilidade da PSE, "apenas 39,5% dos portugueses se encontrava em casa, contrastando com os 49,5% registados a 18 de março de 2020, dia em que foi declarado o 1.º Estado de Emergência", refere a UM/IPG Mediabrands.

Ainda assim, o consumo televisivo aumentou 6% face à sexta-feira anterior (08 de janeiro) e se, compararmos com o período homólogo, este consumo aumenta 20% (de 1,9 milhões para 2,3 milhões de telespectadores médios). Na sexta, a SIC foi líder de audiências com um share de 18,4%, seguido da TVI com um share de 15,9% e a RTP1 com 11,6%.

Nos três primeiros dias de confinamento a SIC liderou os programas mais vistos. Na sexta-feira a novela Amor, Amor conquistou uma audiência média de 1,2 milhões (13%) e um share de 22,7%; no sábado foi a vez de A Máscara liderar com 1,3 milhões (14,2%) e um share de 23,9%; e no domingo o ranking é liderado por Isto é Gozar com Quem Trabalha - 3ª Dose, com uma audiência média de 1,46 milhões(15,5%) e um share de 26,4%.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de