China

Portugal pode estar em risco de “perder a onda do mercado chinês”

Alberto Carvalho Neto, presidente da Associação de Jovens Empresários Portugal China
Alberto Carvalho Neto, presidente da Associação de Jovens Empresários Portugal China

O presidente da Associação de Jovens Empresários Portugal-China acredita que o Governo devia reforçar o apoio aos empresários da diáspora portuguesa.

O presidente da Associação de Jovens Empresários Portugal-China (AJEPC) lamentou a falta de reconhecimento do Governo português e disse à Lusa temer que o país esteja “a perder a onda do mercado chinês”.

“Podíamos estar a fazer muito mais e temos medo de estarmos a perder a onda do mercado chinês”, afirmou Alberto Carvalho Neto à margem da Feira Internacional de Macau (MIF, na sigla em inglês), o maior evento para a promoção do comércio e investimento de Macau.

“Devíamos estar a ‘surfar’ o mercado chinês e não o estamos a fazer”, sublinhou, defendendo a criação de um grupo de trabalho, pelo Governo português, capaz de ouvir os empresários da diáspora portuguesa de forma a apoiar os empreendedores “tanto nas exportações como nas angariações”.

Apesar de considerar que em Portugal não se está a “conseguir aproveitar a diáspora”, Carvalho Neto sublinha que em Macau, com o Instituto de Promoção do Comércio e do Investimento de Macau (IPIM) e o Fórum Macau, os empresários são “bem recebidos” e veem aberta a porta ao mercado chinês.

O Fórum Macau, criado em 2003 pelo Governo chinês, é mecanismo multilateral de cooperação intergovernamental onde participam Angola, Brasil, Cabo Verde, Guiné-Bissau, Moçambique, Portugal, Timor-Leste e São Tomé e Príncipe, tem como objetivo a consolidação do intercâmbio económico e comercial entre a China e os países de língua portuguesa, utilizando Macau como plataforma de ligação entre estes países.

O empresário e dirigente associativo defendeu ainda que Portugal tem que “dar a conhecer melhor o país e as oportunidades que resultam da diáspora portuguesa” e, ao mesmo tempo, “perceber a China, ouvindo aqueles que têm experiência”.

Ao mesmo tempo que decorre a MIF, arrancou na quinta-feira a Exposição de Produtos e Serviços dos Países de Língua Portuguesa (PLPEX), terminando no sábado.

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Hoje
João Lousada no deserto de Omã como astronauta análogo, em 2018

João Lousada. Conheça o primeiro português a liderar a Estação Espacial

João Lousada no deserto de Omã como astronauta análogo, em 2018

João Lousada. Conheça o primeiro português a liderar a Estação Espacial

Fotografia: REUTERS/Henry Nicholls - RC122C9DD810

Cartas de Boris Johnson causam surpresa e perplexidade em Bruxelas

Outros conteúdos GMG
Portugal pode estar em risco de “perder a onda do mercado chinês”