capital de risco

Portugal Ventures “fala em breve das prioridades”

Depois da saída de Guedes de Carvalho, governante diz que nova administração da PV vai definir “prioridades de ação”.

A nova administração da Portugal Ventures (PV), sociedade pública de capital de risco, foi eleita e assumiu funções há uma semana. A secretária de Estado da Indústria, que tutela a entidade, não tem dúvidas que “a nova administração da Portugal Ventures se vai pronunciar em breve sobre as suas prioridades de ação”. Ana Lehmann disse ainda ao Dinheiro Vivo que a capital de risco, agora liderada por Rita Marques, “vai acompanhar os sinais dos tempos e vai estar muito presente ao serviço das necessidades dos empreededores de vários setores”.

Na semana passada, o nome de Rita Marques foi aprovado em assembleia-geral para suceder a Celso Guedes de Carvalho (cujo mandato terminou a 31 de Dezembro do ano passado), no cargo de presidente executivo da PV. Rita Marques, antes de assumir a liderança da capital de risco, era diretora executiva de MBAs e Pós-Graduações da Porto Business School.

Mais dois anos em Lisboa?
O Web Summit é um dos eventos da área do empreendedorismo e tecnologia mais reconhecidos, pelo menos, ao nível europeu. Em 2018, realiza-se a terceira edição do certame em Lisboa. Quando a vinda do evento foi anunciada, em 2015, foi revelado que além dos três anos que estavam acordados existia a possibilidade do evento ficar por mais dois anos (2019 e 2020). A secretária de Estado refere que “em relação à edição deste ano já reunimos desde Janeiro a task force que está prevista nesse sentido e vamos fazer agora uma nova reunião dessa task force em breve”. “Naturalmente, é do nosso interesse que a Web Summit fique em Portugal. O governo português nunca é passivo em relação ao que considera importante” disse, acrescentando que não há mais detalhes neste momento.

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Hoje
Dos blueprints  dos primeiros automóveis, ao topo dos carros elétricos atuais, de elon Musk, em homenagem, a Nikolas Tesla.
Ilustração: VITOR HIGGS

Automóvel. Em 20 anos do euro mudou tudo, menos a carga fiscal e o líder

João Vieira Lopes, presidente da Confederação do Comércio e Serviços.
(Jorge Amaral/Global Imagens)

Vieira Lopes: “Metas do governo são realistas mas é preciso investimento”

A EDP, liderada por António Mexia, vai pagar o maior cheque de dividendos da bolsa nacional.

PSI20. Menos lucros mas o mesmo prémio aos acionistas

Outros conteúdos GMG
Conteúdo TUI
Portugal Ventures “fala em breve das prioridades”