Empresas

Portuguesa BI4All atingiu 16 milhões de volume de negócios em 2019

José Oliveira, Bi4all

Operação internacional da empresa de análise de dados e inteligência artificial representou 56% do volume de negócios em 2019.

A BI4All, empresa portuguesa que se dedica a soluções de data analytics e inteligência artificial atingiu um volume de negócios de 16 milhões de euros em 2019, um crescimento de 4,4 milhões face a 2018.

“Com os resultados alcançados em 2019, conseguimos atingir a meta à qual nos tínhamos proposto, consolidando a posição da BI4ALL nos mercados nacional e internacional, reforçando, assim, o estatuto de empresa de referência. É uma vitória de toda a equipa que, diariamente, trabalha para entregar um serviço de excelência aos nossos clientes, e reforça a relevância das soluções de Data Analytics e Inteligência Artificial para gerar insights únicos ao negócio das organizações. Em 2019, fomos particularmente bem-sucedidos, entre outros, em setores como farmacêutica, life science, banca e serviços financeiros e transportes”, indica José Oliveira, CEO da tecnológica.

Deste montante de 16 milhões de euros de volume de negócios, mais de metade do valor registado diz respeito à operação fora de Portugal. Comparando com 2018, trata-se de um aumento de 3,4 milhões de euros. Em comunicado, a empresa detalha que a operação no continente americano subiu 65% e na Europa 61%. Em relação ao mercado nacional, a empresa nota uma evolução de 17% em relação a 2018.

Já o número de trabalhadores da empresa subiu 33%, encerrando o ano passado com 260 trabalhadores. Até ao final do ano, a empresa pretende reforçar a equipa, principalmente na equipa de data analytics.

Apesar do contexto de crise criada pela pandemia de covid-19, a BI4All mantém as previsões estabelecidas, indicando que pretende atingir “um crescimento de 25% e um volume de negócios de 20 milhões de euros”.

“O clima de incerteza que vivemos devido à pandemia da Covid-19, impôs às organizações uma clara aposta no digital. É imperativo que as organizações tenham hoje uma estratégia digital que as mantenha próximas dos clientes e dos fornecedores, que permita reduzir custos, prever as vendas e agilizar e otimizar todos os processos para que continuem produtivas, rentáveis e eficientes”, indica José Oliveira.

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Outros conteúdos GMG
Hoje
coronavirus lay-off trabalho emprego desemprego

Empresas com quebras de 25% vão poder pedir apoio à retoma

Lisboa,  29/09/2020 - Ursula Von der Leyen, Presidente da Comissão Europeia.
(Paulo Alexandrino/Global Imagens)

“Temos de ser cuidadosos em relação à dívida, no longo prazo ela terá de descer”

ANTONIO COTRIM/ LUSA

Governo aposta no clima e competências para recuperação – mas sem empréstimos

Portuguesa BI4All atingiu 16 milhões de volume de negócios em 2019