Indústria alimentar

Portuguesa Ferbar tem novos mercados na mira: Singapura e Hong Kong

CHEK LAP KOK (HONG KONG)

Empresa portuguesa da área alimentar quer que as exportações representem 30% da faturação em 5 anos

A Ferbar tem novos mercados de internacionalização na mira. Este ano a empresa portuguesa da área alimentar quer entrar em Singapura e Hong Kong. Em cinco anos, a companhia quer elevar de 18% para 30% o peso das exportações nas receitas.

“O volume de negócios foi de 25,4 milhões em 2017 e 26,1 milhões em 2018. O objetivo para 2019 é crescermos 15% nas vendas internacionais. A longo prazo, o objetivo é crescer até que pesem 30%, dentro dos próximos cinco anos”, adianta Márcio Barbosa, Chief Business Development Officer da Ferbar, ao Dinheiro Vivo.

Atualmente, a empresa já exporta para 21 países, tendo entrado na República Checa o ano passado. “Os mercados asiáticos e o Brasil são os nossos alvos principais como eixos de desenvolvimento. Temos previsto entrar em Singapura e Hong Kong ainda este ano”, adianta o responsável da Ferbar.

  1. “Os principais mercados internacionais são Angola com um peso de 6.9%, França com 1.8% e Moçambique com 1.6%”, precisa Márcio Barbosa.

Neste momento, as vendas internacionais já representam cerca de 18% do total de faturação da Ferbar, com a gama de marmeladas, conservas de vegetais, frutos secos e frutos secos cobertos com chocolate e açúcar a serem os produtos exportados da companhia.

 

 

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Hoje
O empresário Joe Berardo à chegada para a sua audição perante a II Comissão Parlamentar de Inquérito à Recapitalização da Caixa Geral de Depósitos e à Gestão do Banco, na Assembleia da República, em Lisboa, 10 de maio de 2019. ANTÓNIO COTRIM/LUSA

Joe Berardo: “Tenho servido de bode expiatório”

Carlos Costa. Foto: JOSÉ SENA GOULÃO/LUSA

BdP vai divulgar relatório dos grandes devedores mas incompleto

O ministro das Finanças, Mário Centeno. Fotografia: José Sena Goulão/Lusa

Centeno assegura clarificação das dúvidas do BCE

Outros conteúdos GMG
Portuguesa Ferbar tem novos mercados na mira: Singapura e Hong Kong