Tech

Portuguesa InnoWave aposta no Médio Oriente e abre no Dubai

02 Dubai

Tecnológica portuguesa conta fechar o próximo ano a operação no Dubai com três clientes e 2 milhões de euros de faturação

Tecnológica portuguesa InnoWave está a apostar no Médio Oriente e vai abrir em outubro escritório no Dubai. Pedro Mariano Teixeira, ex-WeDo Tecnologies, assume a direção geral do escritório neste mercado.

A empresa encontrava-se há dois anos a efetuar prospeção comercial no Médio Oriente, a abertura do escritório é, portanto, o próximo passo. “Estamos já a trabalhar com um operador de telecomunicações, na área de quality assurance, e temos conversas avançadas com outros dois operadores líderes de mercado na região”, revela Tiago Gonçalves, CEO da InnoWave.

Para liderar esta nova aposta, a empresa foi buscar Pedro Mariano Teixeira, da WeDo Technologies, empresa do grupo Sonae, quadro conhecedor desta região, já que nos últimos anos esteve a desenvolver estes mercados, tendo fechado contratos com clientes como a Etisalat UAE, Ooredoo Oman, Vodafone Qatar, Saudi Telecom e Zain Kuwait.

“O investimento na internacionalização é um dos pilares estratégicos da InnoWave. O investimento nesta região representa mais um passo no sentido de potenciar as nossas soluções e serviços inovadores. Esperamos que em 2018 o retorno deste investimento traga excelentes resultados para o grupo”, diz Pedro Mariano Teixeira, diretor-geral da InnoWave Middle East, ao Dinheiro Vivo, sem adiantar qual o investimento feito pela companhia nesta nova aposta.

O objetivo é a partir do Dubai acelerar o crescimento no Médio Oriente endereçando outros países daquela região, nomeadamente na Arábia Saudita, Omã, Qatar, Kuwait e Bahrain, com uma oferta de serviços ao nível de Smart-Sourcing, Test Automation (produto InnSpect), Gamification, Inteligência Artificial e Internet das Coisas (IoT).

As expectativas para este mercado são elevadas. “Estimamos fechar o próximo ano com cerca de 2 milhões de faturação e três clientes estratégicos na região”, revela.

Com esta abertura, a InnoWave eleva para oito o número de empresas que fazem parte do grupo, com presença em Portugal, Bélgica, Inglaterra, Holanda e Estados Unidos. “Temos já mais de 62% da faturação fora de Portugal”, adianta Pedro Mariano Teixeira.

“Faturação de 2016 fechou perto dos 10 milhões de euros. Este ano as perspetivas são de crescer em cerca de 50%”, adianta o gestor.

NOS, PT/Altice, SIBS, Century Link, Charter, Liberty Clobal, Sky, Belgacom, Telenet, Leaseplan, Voxbone (“e já alguns acordos globais como por exemplo o Grupo Vodafone”) são alguns dos clientes trabalhados pela InnoWave. O grupo tem 230 colaboradores.

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Outros conteúdos GMG
Hoje
Ilustração: Vítor Higgs

Indústria têxtil em força na principal feira de Saúde na Alemanha

O Ministro das Finanças, João Leão. EPA/MANUEL DE ALMEIDA

Nova dívida da pandemia custa metade da média em 2019

spacex-lanca-com-sucesso-e-pela-primeira-vez-a-nave-crew-dragon-para-a-nasa

SpaceX lança 57 satélites para criar rede mundial de Internet de alta velocidade

Portuguesa InnoWave aposta no Médio Oriente e abre no Dubai