Internet

Portugueses preferem sites de media e classificados

Foto: D.R.
Foto: D.R.

Em média, os portugueses fazem 72 visitas à Internet por dia. Gastam pelo menos duas horas, diz o estudo da PSE "Net Behaviour".

Os ‘sites’ de media são mais visitados pelos portugueses na Internet, com uma média mensal de 117 visitas por internauta, seguida dos classificados, de acordo com o estudo da PSE “Net Behaviour – Comportamento da População Portuguesa na Internet”.

O estudo, que analisa os hábitos ‘online’ da população portuguesa em 2018 e vai ser divulgado na próxima semana, concluiu que cada internauta, “em média, faz 72 visitas na Internet por dia, ocupando duas horas”.

Sobre os setores, revela que “é o dos media que os portugueses visitam mais na Internet”, com uma média de 117 visitas mensais por pessoa, seguida dos classificados (80 visitas mensais), retalho (44), banca (26) e turismo (25).

“Já no tempo da visita, os dados mudam: é nos classificados que, em média, os internautas passam mais tempo (98 segundos por visita), seguindo-se o retalho (93), automóvel (92), turismo (88) e telecomunicações (82)”, adianta.

Os dados do estudo foram recolhidos entre 01 de janeiro e 31 de dezembro de 2018 e é representativo da população portuguesa ‘online’ (6.930.069 internautas). Ou seja, “população residente em Portugal continental e ilhas, com idade compreendida entre 15 e 75 anos, que tem algum tipo de atividade na Internet e que acede através de ‘desktop’, ‘smartphone’ ou ‘tablet'”, refere a PSE.

“Durante um ano toda a navegação dos 1.757 painelistas presentes no estudo foi rastreada, resultando um conjunto de dados em bruto em que cada registo corresponde a um ‘click’ numa página de Internet ou aplicação móvel”, adianta.

Sobre a caracterização dos internautas portugueses, o estudo concluiu que são “homens entre os 25 e os 36 anos, têm formação superior, trabalham em profissões associados à gestão ou trabalho administrativo, pertencem à classe social C2 ou D e vivem em zonas urbanas”.

O estudo concluiu ainda que “os portugueses fazem na sua maioria (26% do total das buscas) pesquisas comparativas sobre análise de produtos e/ou serviços e respetivos preços seguido de pesquisas sobre temas relacionados com viagens, turismo e outras atividades de lazer (25%) e pesquisas sobre IT, incluindo ‘reviews’ [avaliações] e comparações de produtos (22%)”.

Quem são os internautas portugueses e quais as suas principais preferências navegação, quando acedem à Internet e quais as pesquisas que fazem são algumas das questões que o estudo, que será oficialmente divulgado no dia 23 de outubro, no Centro Cultural de Belém, Lisboa, propôs-se responder.

“São estas algumas das questões a que o presente estudo responde e que pensamos ser essenciais para as marcas de todos os setores saberem com quem comunicam digitalmente”, afirma Nuno Santos (‘chief analytics & strategy officer’) da PSE.

“Em Portugal há uma média mensal de quase sete milhões de internautas que navegam pela Internet por mais de 364 milhões de horas, o que fizemos neste estudo foi criar perfis comportamentais para estes internautas, arrumando-os em 15 ‘personas’ e analisando a sua interação com 11 dos principais setores de atividade”, conclui o responsável, citado no comunicado.

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Hoje
Ricardo Mourinho Félix, Secretário de Estado Adjunto e das Finanças. 
( Filipa Bernardo/ Global Imagens )

“Cidadãos não vão tolerar situações que ponham estabilidade financeira em risco”

Ricardo Mourinho Félix, Secretário de Estado Adjunto e das Finanças. 
( Filipa Bernardo/ Global Imagens )

“Cidadãos não vão tolerar situações que ponham estabilidade financeira em risco”

Lisboa, 22/11/2019 - Money Conference, Governance 2020 – Transparência e Boas Práticas no Olissippo Lapa Palace Hotel.  António Horta Osório, CEO do Lloyds Bank

( Filipa Bernardo/ Global Imagens )

Horta Osório: O malparado na banca portuguesa ainda é “muito alto”

Outros conteúdos GMG
Portugueses preferem sites de media e classificados