mercado automóvel

Portugueses têm mais carros a gasolina do que gasóleo

(REUTERS/Willy Kurniawan)
(REUTERS/Willy Kurniawan)

Metade do parque automóvel nacional tem motores a gasolina. 49% tem motor a gasóleo, segundo os dados da ACAP.

É pela margem mínima mas há mais carros a circular em Portugal a gasolina do que a gasóleo. Este dado foi revelado esta quinta-feira pela ACAP – Associação Automóvel de Portugal, durante a conferência de imprensa de balanço do mercado automóvel de 2018.

O parque automóvel de Portugal, em 2018, contava com um total de 6,28 milhões de automóveis, entre ligeiros e pesados. 3,14 milhões de veículos são movidos a gasolina, o que corresponde a metade do parque automóvel; nas estradas nacionais circulam um total de 3,08 milhões de veículos de gasóleo, de acordo com as estimativas da ACAP. Existem ainda 628 000 carros que são movidos a energias alternativas, sejam híbridos, elétricos ou a gás natural,

O maior peso da gasolina no parque automóvel deve-se ao histórico da primazia deste combustível nas escolhas dos portugueses na hora de comprar um veículo. Só a partir de 2004 é que os carros a gasóleo passaram a ter maior peso no mercado automóvel do que os veículos a gasolina, segundo a associação.

Leia mais: Portugueses estão a pôr mais carros a gasóleo à venda

Ainda assim, em 2018, a tendência é de descida: No ano passado foram registados 121 591 automóveis ligeiros de passageiros com este motor, menos 10,4% face a 2017. Isto traduziu-se numa quota de mercado de 53,25%, num ano em que foram matriculados um total de 228 327 veículos ligeiros. O gasóleo registou a quota de mercado mais baixa desde 2003.

Na produção automóvel, as fábricas nacionais já montaram, em 2018, mais veículos a gasolina do que a gasóleo, invertendo uma tendência que se verificava desde 1995.

Leia mais: 98% dos carros feitos na Europa têm peças made in Portugal

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Outros conteúdos GMG
Hoje
O primeiro-ministro, António Costa (E), conversa com o ministro de Estado e das Finanças, Mário Centeno (D), durante o debate parlamentar de discussão na generalidade do Orçamento do Estado para 2020 (OE2020), esta tarde na Assembleia da República, em Lisboa, 09 de janeiro de 2020. MIGUEL A. LOPES/LUSA

Subida do PIB em 2019 chega aos 2,2% com revisão nas exportações de serviços

Fotografia: TIAGO PETINGA/LUSA

Novo Banco prevê redução de 1,7 mil milhões de malparado em 2020

Sede do Novo Banco, ex-BES, na Avenida da Liberdade.
(Ângelo Lucasl / Global Imagens )

Novo Banco não afasta que possa vir a pedir mais capital ao Fundo de Resolução

Portugueses têm mais carros a gasolina do que gasóleo