Economia Azul

Portugueses vencem 1ª edição do programa Blue Bio Value

sea-water-1666310_1920

A Undersee desenvolveu um mecanismo de recolha de dados de qualidade da água em tempo real e a SEAentia dedica-se à produção sustentável de corvina em aquacultura num sistema de recirculação. Ficaram entre os três finalistas vencedores do Blue Bio Value, o primeiro programa nacional de aceleração de projetos ligados à bioeconomia azul.

O projeto holandês Hoekmine e os projetos nacionais Undersee e SEAentia foram os vencedores da 1ª edição do programa de aceleração Blue Bio Value, uma parceria entre a Fundação Oceano Azul e a Fundação Calouste Gulbenkian. Às três ideias vencedoras será atribuído um financiamento total de 45 mil euros para o desenvolvimento de projetos dedicados à bioeconomia azul.

As vencedoras nacionais são a Undersee, nascida em Coimbra, que desenvolveu um dispositivo e aplicação para recolher dados de qualidade da água em tempo real e a SEAentia, nascida em Cantanhede, que se dedica a uma produção sustentável em aquacultura de corvina num sistema de recirculação. Seguindo um conceito de economia circular, a empresa espera expandir a produção de algas, mexilhões e outras espécies.

A startup holandesa Hoekmine apresenta uma tecnologia altamente inovadora de desenvolvimento de cores com base em bactérias marinhas, substituindo a utilização de químicos, cores que podem ser aplicadas em vestuário, cosméticos, automóveis e muitas outras indústrias.

Para José Soares dos Santos, fundador e Presidente da Fundação Oceano Azul, os empreendedores que participaram no projeto “demonstraram ter o que é necessário para serem empresários”.

Durante oito semanas, as 13 empresas finalistas adquiriram competências de gestão de negócios e receberam orientação de mais de 40 mentores. A Presidente da Fundação Calouste Gulbenkian, Isabel Mota, garante que esta edição foi um impulso para uma próxima edição “ainda mais ambiciosa”.

Isabel Mota sublinha que ao impulsionar “modelos de negócio de impacto positivo, acreditamos que estaremos a promover padrões sustentáveis de produção e consumo”.

O programa Blue Bio Value é um programa internacional de aceleração de projetos e startups ligadas à bioeconomia azul, e conta ainda com a parceria da Fábrica de Startups, da Bluebio Alliance e da Faber Ventures. O objetivo é transformar ideias em oportunidades de negócio ao longo da cadeia de valor dos biorrecursos marinhos, incluindo biotecnologia, e que tenham como solução o desenvolvimento de produtos ou serviços sustentáveis.

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Outros conteúdos GMG
Hoje
O primeiro-ministro, António Costa (E), conversa com o ministro de Estado e das Finanças, Mário Centeno (D), durante o debate parlamentar de discussão na generalidade do Orçamento do Estado para 2020 (OE2020), esta tarde na Assembleia da República, em Lisboa, 09 de janeiro de 2020. MIGUEL A. LOPES/LUSA

Subida do PIB em 2019 chega aos 2,2% com revisão nas exportações de serviços

Fotografia: TIAGO PETINGA/LUSA

Novo Banco prevê redução de 1,7 mil milhões de malparado em 2020

Sede do Novo Banco, ex-BES, na Avenida da Liberdade.
(Ângelo Lucasl / Global Imagens )

Novo Banco não afasta que possa vir a pedir mais capital ao Fundo de Resolução

Portugueses vencem 1ª edição do programa Blue Bio Value