transportes

Presidente da CP admite reparar comboios fora de Portugal

A Empresa de Manutenção de Equipamento Ferroviário (EMEF)  prepara nas suas oficinas do Entroncamento  a requalificação dos comboios Alfa Pendulares para a empresa Comboios de Portugal (CP). Fotografia: Reinaldo Rodrigues/Global Imagens
A Empresa de Manutenção de Equipamento Ferroviário (EMEF) prepara nas suas oficinas do Entroncamento a requalificação dos comboios Alfa Pendulares para a empresa Comboios de Portugal (CP). Fotografia: Reinaldo Rodrigues/Global Imagens

Carlos Gomes Nogueira afirma que reparação no estrangeiro é a forma mais rápida de diminuir problemas com material circulante.

A CP – Comboios de Portugal admite pedir para reparar comboios fora do país. O cenário foi levantado esta quarta-feira pelo presidente da empresa, Carlos Gomes Nogueira, durante uma conferência sobre transportes públicos, no Parlamento. O responsável pediu também um “reforço significativo” da capacidade da EMEF, a sucursal da CP que repara o material circulante da empresa e que tem sofrido vários cortes nos últimos anos.

“É necessário reforçar significativamente a capacidade da EMEF para a manutenção de material circulante. Encaramos mesmo a hipótese de concurso internacional e a reparação deste material noutras geografias”, respondeu o presidente do conselho de administração da CP quando questionado pelos deputados da comissão de Economia, Inovação e Obras Públicas.

Carlos Gomes Nogueira recordou que a EMEF “necessita de um reforço significativo de competências de mão-de-obra e engenharia. Sem EMEF forte não há comboios para realizar serviço público”, alertou o responsável aos deputados durante o debate.

O ministro do Planeamento e das Infraestruturas, Pedro Marques, anunciou a abertura de um concurso para contratação de 50 técnicos no segundo semestre durante a audição da comissão de Economia, Inovação e Obras Públicas da semana passada. Mas este recrutamento deverá ser manifestamente insuficiente para colmatar as necessidades da empresa pública de manutenção de comboios.

A falta de material circulante está a ter fortes impactos na atividade da CP a nível nacional. Nos serviços de longo curso, as carruagens de Intercidades estão a ser trocadas por material utilizado no comboio Regional, de qualidade inferior. Noutras linhas, muitos comboios estão a ficar parados à espera de peças e de manutenção nas oficinas da EMEF. As supressões de comboios têm impacto particular nas linhas do Oeste, Algarve, Vouga e Alentejo (troço entre Casa Branca-Beja), sinalizou Carlos Gomes Nogueira.

Este problema “vai demorar bastante tempo até ficar resolvido”, assumiu o líder da CP. É que além da incapacidade das oficinas da EMEF, o novo material circulante só chega, no mínimo, daqui “a três ou três anos e meio”; e ainda precisa da ‘luz verde’ do Governo, que já admitiu “limitações muito grandes” para a aquisição de material.

O aluguer de mais material circulante à congénere espanhola Renfe também está a ser considerado mas “obedece a um processo de homologação longo”. Atualmente, há 20 comboios que estão a ser alugados à empresa espanhola, 18 dos quais em funcionamento.

Sem estes problemas, acredita a CP, seria possível aumentar bastante o número de passageiros, sobretudo do mercado estrangeiro, que têm grande interesse pelo transporte ferroviário. A empresa estima que em 2018 poderá transportar cerca de 130 milhões de passageiros, mais 6% face a 2017. Só que esta meta só poderá ser alcançada “se o material circulante responder à forte pressão da procura”.

 

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Hoje
Franceses, britânicos e italianos foram os que mais pediram o estatuto de residente não habitual. Fotografia: D.R.

Residentes não habituais aumentaram 83% no último ano e meio

O turismo está a impulsionar o investimento hoteleiro no país. Fotografia: D.R.

Vão abrir portas mais 44 hotéis em 2019

António Pires de Lima

Nova plataforma quer colocar gestores experientes ao serviço das empresas

Outros conteúdos GMG
Presidente da CP admite reparar comboios fora de Portugal