Justiça

Presidente da TAP confiante na integridade de Fernando Pinto

Fernando Pinto , ex-CEO da TAP. (Fotografia: Pedro Granadeiro/ Global Imagens)
Fernando Pinto , ex-CEO da TAP. (Fotografia: Pedro Granadeiro/ Global Imagens)

Fernando Pinto foi constituído arguido no âmbito da investigação da Polícia Judiciária (PJ) à compra da VEM.

O presidente executivo da TAP, Antonoaldo Neves, considera a integridade do ex-presidente da companhia Fernando Pinto “irretocável”, dizendo-se “muito tranquilo” nas investigações à compra da VEM e suspeitas de gestão danosa de que aquele é alvo.

“Eu sou amigo do Fernando [Pinto] e tenho plena confiança na sua integridade, na capacidade de fazer pela TAP o que precisava de ser feito. Estou absolutamente muito tranquilo tanto por ele como pela TAP, que a integridade do Fernando é irretocável”, disse.

No mês passado, o jornal Público avançou que Fernando Pinto foi constituído arguido no âmbito da investigação da Polícia Judiciária (PJ) à compra da VEM, processo que decorreu entre 2005 e 2007, sob a suspeita de gestão danosa.

Posteriormente, o Ministério Público confirmou à agência Lusa que o antigo presidente da TAP Fernando Pinto e mais quatro pessoas são arguidos num processo que investiga alegados crimes de administração danosa e burla qualificada.

O processo é dirigido pelo Departamento Central de Investigação e Ação Penal.

Em abril de 2016 foram realizadas buscas nas sedes da TAP e da Parpública (‘holding’ do Estado onde a transportadora está incluída) pela Unidade Nacional de Combate à Corrupção da Polícia Judiciária, por suspeitas de gestão danosa e lucros ilícitos.

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Hoje
Lisboa, 16/07/2019 - Decorreu hoje parte de uma reportagem sobre, empregos criados pelas empresas de partilha de veículos em Portugal..
Acompanhamos a recolha, carregamento e reparação das trotinetes partilhadas da Circ.

(Orlando Almeida / Global Imagens)

Partilha de veículos dá emprego a mais de 500 pessoas

Lisboa, 16/07/2019 - Decorreu hoje parte de uma reportagem sobre, empregos criados pelas empresas de partilha de veículos em Portugal..
Acompanhamos a recolha, carregamento e reparação das trotinetes partilhadas da Circ.

(Orlando Almeida / Global Imagens)

Partilha de veículos dá emprego a mais de 500 pessoas

António Mexia, CEO da EDP. Fotografia: REUTERS/Pedro Nunes

Saída de clientes da EDP já supera as entradas

Outros conteúdos GMG
Presidente da TAP confiante na integridade de Fernando Pinto