Produção automóvel recua 20% em junho

Aumento de turnos de produção na Autoeuropa e na PSA Mangualde permitiu redução das perdas verificadas entre março e maio.

A produção automóvel em Portugal recuou 20% em junho. Esta foi a menor descida no espaço de quatro meses, depois de esta indústria ter sido fortemente afetada em março, abril e maio pelos efeitos da pandemia do novo coronavírus.

"Em junho de 2020, foram produzidos, em Portugal, 22.943 veículos automóveis ligeiros e pesados, tendo-se verificado uma queda de 20,0 por cento", refere a nota de imprensa divulgada esta terça-feira pela ACAP - Associação Automóvel de Portugal.

A fábrica da Autoeuropa foi a mais afetada pela pandemia no último mês, como mostra a descida de 22,4% na produção de carros ligeiros de passageiros, para 18 317 unidades. Na unidade de Palmela do grupo Volkswagen, mantiveram-se três turnos diários de produção de segunda a sexta; no mesmo período de 2019, aqueles três turnos diários eram complementados com a laboração aos sábados e aos domingos com outros dois turnos.

Já com todos os turnos de laboração encontra-se a fábrica PSA Mangualde, do grupo Peugeot-Citroën. A unidade francesa no distrito de Viseu já tem a equipa completa de produção desde final de maio, embora com um ritmo de produção mais baixo. O que explica a diminuição de 9% na produção em junho nos veículos comerciais ligeiros, para 4374 unidades.

Como habitualmente, 98% dos carros fabricados em Portugal foram enviados para o estrangeiro, sobretudo para o mercado europeu. Alemanha (22,7%), França (16,2%), Itália (12,6%), Espanha (11,7%) e Reino Unido (8,7%) foram os cinco principais destinos.

Também foram produzidos 252 automóveis pesados em junho, menos 8% do que no mesmo mês do ano passado. Foram ainda montados 110 veículos com esta dimensão, menos 28,6% face a junho de 2019.

(Notícia atualizada às 16h38 com mais informação)

Recomendadas

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de