Petróleo

Produção da Galp no Brasil ultrapassa 100 milhões de barris

Cidade Angra dos Reis: o primeiro navio plataforma da Galp no Brasil, instalado em 2013, produz 100 mil barris/dia

A Galp é concessionária do terceiro maior produtor de petróleo e gás natural no Brasil, através de sua subsidiária Petrogal Brasil.

A Galp anunciou esta quarta-feira que sua produção no Brasil ultrapassou 100 milhões de barris de petróleo e gás.

A empresa afirmou em comunicado que a marca foi ultrapassada no segundo trimestre, período em que também alcançou uma produção média de mais de 100.000 barris de petróleo e gás por dia no Brasil no Campo Lula, localizado na Bacia de Santos, litoral do estado brasileiro de São Paulo.

A Galp acredita que “a prioridade do Brasil” na sua estratégia “é coerente com o volume de investimentos” feito desde a sua entrada no país, há vinte anos, que ultrapassa cinco mil milhões de dólares (4,2 mil milhões de euros).

“Nos últimos anos, os projetos no Brasil corresponderam aproximadamente a 80% do investimento total da unidade de negócios de exploração e produção de petróleo e gás da companhia”, acrescentou a petrolífera.

O presidente executivo da Galp, Carlos Gomes da Silva, afirmou que “a presença no Brasil visa o longo prazo e o compromisso com o desenvolvimento de projetos importantes para o crescimento do país”.

A Petrogal Brasil, constituída em 1999, tem uma participação de 10% no consórcio que opera o bloco BM-S-11, onde se inclui o Campo Lula, onde se prevê a produção do primeiro óleo em duas unidades adicionais ainda antes do final do ano.

A empresa emprega 79 pessoas no Rio de Janeiro.

As operações da Galp no país sul americano contam com alguns dos parceiros mais sólidos da indústria, como a petrolífera brasileira Petrobras, a Sinopec, a Equinor, a ExxonMobil, a Total e a Chevron.

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Hoje
Dos blueprints  dos primeiros automóveis, ao topo dos carros elétricos atuais, de elon Musk, em homenagem, a Nikolas Tesla.
Ilustração: VITOR HIGGS

Automóvel. Em 20 anos do euro mudou tudo, menos a carga fiscal e o líder

A EDP, liderada por António Mexia, vai pagar o maior cheque de dividendos da bolsa nacional.

PSI20. Menos lucros mas o mesmo prémio aos acionistas

João Vieira Lopes, presidente da Confederação do Comércio e Serviços.
(Jorge Amaral/Global Imagens)

Vieira Lopes: “Metas do governo são realistas mas é preciso investimento”

Outros conteúdos GMG
Conteúdo TUI
Produção da Galp no Brasil ultrapassa 100 milhões de barris