Energia

Produção da Galp subiu 13% no último trimestre do ano

Produção em Angola disparou 71% mas é no Brasil que a Galp se destaca: consegue tratar, em média, de 102,9 mil barris por dia.

A produção de petróleo da Galp subiu 13% em termos homólogos no quarto trimestre de 2018, segundo os dados preliminares comunicados pela empresa à Comissão do Mercado de Valores Mobiliários (CMVM).

De acordo com os dados operacionais comunicados pela Galp, a produção líquida (net entitlement) – após o pagamento de impostos em espécie aos países em que produz e que revertem integralmente para os resultados da Galp — cresceu 13% relativamente ao quarto trimestre do ano anterior, passando para os 111,7 mil barris/dia.

A Galp sublinha no documento que toda a informação comunicada agora à CMVM é preliminar, está sujeita a alterações e pode diferir dos resultados finais a publicar no dia 11 de fevereiro.

Por geografias, a produção no Brasil cresceu 10% relativamente ao quarto trimestre de 2017, passando para 102,9 mil barris/dia, e em Angola disparou 71%, passando para 8,9 mil barris diários. No caso do Brasil, este crescimento deveu-se à abertura de novas unidades de produção.

Segundo os dados preliminares comunicados à CMVM, no quarto trimestre de 2018 a margem conseguida com a refinação de cada barril de petróleo caiu 11% em termos homólogos e 25% relativamente ao trimestre anterior, atingindo um valor médio de 4,3 dólares por barril.

Um dos indicadores macroeconómicos mais relevantes para as contas da Galp é a evolução da cotação do petróleo (Brent), que dita o preço a que os barris produzidos são colocados no mercado.

De acordo com os dados preliminares do quarto trimestre do ano passado, as cotações médias do brent aumentaram 12% em termos homólogos – mas baixando 8% relativamente ao trimestre anterior – para os 68,8 dólares.

Segundo os dados da Galp, as vendas totais de gás natural ou gás natural liquefeito caíram 9% em termos homólogos e 15% relativamente ao trimestre anterior.

(Notícia corrigida às 11h38 com indicação correta do número de barris diários)

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Outros conteúdos GMG
Hoje
lisboa casas turismo salarios portugal

Turismo em crise já pensa no day after

O ministro da Economia, Pedro Siza Vieira. TIAGO PETINGA/LUSA

Governo estima que mais de um terço dos empregados fique em lay-off

Mário Centeno, Ministro das Finanças.
Fotografia: Francois Lenoir/Reuters

Folga rara. Custo médio do petróleo está 10% abaixo do previsto no Orçamento

Produção da Galp subiu 13% no último trimestre do ano