Angola

Produção da Sonangol caiu 9% no ano passado

(DR)
(DR)

Em 2018,a empresa produziu 539,8 milhões de barris de petróleo bruto, correspondentes a uma média diária de 1,47 milhões de barris

A companhia petrolífera nacional de Angola, a Sonangol, produziu 1,4 milhões de barris por dia no ano passado, descendo 9% face a 2017, mas consegue um resultado líquido melhor devido ao preço mais caro do crude.

De acordo com o relatório e contas da empresa relativo a 2018, agora distribuído aos jornalistas, “durante o ano de 2018, foram produzidos 539,8 milhões de barris de petróleo bruto, correspondentes a uma média diária de 1,47 milhões de barris”.

O documento adianta que a queda se deve à “maturidade dos reservatórios, entrada de novos projetos de desenvolvimento com baixo desempenho e à degradação das instalações de produção devido a não realização de trabalhos de intervenção nos poços, bem como a falta de perfuração de novos poços por falta de unidades de perfuração nos blocos”.

O documento pormenoriza que “durante o ano de 2018, foram produzidos em Angola 539.813.065 barris de petróleo bruto, equivalentes a uma média diária de 1.478.940 barris”, o que compara com os 595.810.124 barris produzidos no ano anterior, a uma média de 1,632 milhões de barris diários.

Por origem, o Bloco 17 foi o que mais contribuiu para a produção total, seguido dos Blocos 0, 15, 15/06 e 31, representando 84,5% da produção de petróleo bruto em Angola, na qual a Total, Sonango, BPP e Esso representaram quase 75% do total da produção.

Na parte sobre os resultados e a proposta de aplicação do resultado líquido positivo deste ano, a Sonangol apresenta um “resultado líquido positivo, apurado em base individual, de 101,3 mil milhões de kwanzas (259,6 milhões de euros) e apresenta Resultados transitados negativos no montante de 125,2 mil milhões de kwanzas”, quase 321 milhões de euros.

“Para cobertura dos prejuízos acumulados em resultados transitados o montante de 100 mil milhões de kwanzas (256 milhões de euros) por serem necessários para o efeito, conforme o n.º 1 do artigo 34.º da Lei das Sociedades Comerciais; e distribuição de dividendos ao acionista no montante de 1,2 mil milhões de kwanzas”, que equivalem a quase 3,5 milhões de euros, lê-se ainda no relatório.

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Hoje
Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa (Fotografia: José Coelho/ Lusa)

Marcelo promulga alterações à lei laboral

Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa (Fotografia: José Coelho/ Lusa)

Marcelo promulga alterações à lei laboral

. MÁRIO CRUZ/LUSA

Bases para negociação “ainda longe do necessário”, avisa sindicato

Outros conteúdos GMG
Produção da Sonangol caiu 9% no ano passado