transportes

Programa de redução dos preços nos transportes atinge 116 milhões de euros

João Pedro Matos Fernandes, ministro do Ambiente e da Transição Energética. 
( José Carmo / Global Imagens )
João Pedro Matos Fernandes, ministro do Ambiente e da Transição Energética. ( José Carmo / Global Imagens )

PART arranca dia 1 de abril para 85% do país, anunciou ministro do Ambiente e da Transição Energética, João Matos Fernandes.

O programa PART, de apoio à redução do preço dos transportes públicos em todo o país, vai contar com um montante total de 116 milhões. Além dos 104 milhões de euros oriundos do Fundo Ambiental, as autarquias vão contribuir com um total de 12 milhões de euros, anunciou esta segunda-feira, em Lisboa, o ministro do Ambiente e da Transição Energética, João Matos Fernandes. 85% da população portuguesa vai beneficiar da redução dos passes já a 1 de abril.

“Todas as comunidades intermunicipais entregaram as propostas no prazo previsto [15 de março] e foram construídas por elas próprias. Foram além do objetivo dos dois milhões de euros estabelecido inicialmente: o PART atinge 116 milhões de euros (12 milhões de euros virão da parte das autarquias)”, referiu João Matos Fernandes durante a apresentação dos novos tarifários na Área Metropolitana de Lisboa.

Matos Fernandes detalhou que “82% do orçamento do PART será utilizado para a redução do tarifário; 13% para títulos de transporte para públicos específicos [como crianças e idosos]; e ainda 5% para a criação do passe família”.

Leia mais: Não é só em Lisboa e no Porto: Veja os descontos nos transportes em todo o país

O programa PART vai servir, a partir de 1 de abril, 18 das 23 comunidades intermunicipais, o que corresponde a 85% da população portuguesa, segundo o ministro do Ambiente e da Transição Energética. A partir de 1 de maio, toda a população portuguesa poderá beneficiar de transportes a preços mais baixos.

Este anúncio foi feito no dia em foi assinado o contrato para transferência das competências de transportes dos municípios para a Área Metropolitana de Lisboa. Nesta região, o passe estará à venda a partir de 26 de março, com títulos a 30 euros (Navegante Municipal) ou 40 euros (Navegante Metropolitano). Haverá ainda passes para idosos a 20 euros e isenção dos títulos para crianças até aos 12 anos (inclusive).

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Hoje
A ministra do Trabalho, Ana Mendes Godinho (D), e o secretário de Estado do Emprego, Miguel Cabrita (E). Fotografia: MANUEL DE ALMEIDA/LUSA

Salário mínimo de 635 euros? Dos 617 dos patrões aos 690 euros da CGTP

concertação

Governo sobe, sem acordo, salário mínimo até 635 euros em 2020

concertação

Governo sobe, sem acordo, salário mínimo até 635 euros em 2020

Outros conteúdos GMG
Programa de redução dos preços nos transportes atinge 116 milhões de euros