Tecnologia

Prozis vai criar 1600 empregos no norte do país

Porto, 25/09/2015 -  Miguel Milhão começou do zero há sete anos e meio, com uma garagem na Póvoa do Lanhoso, e expandiu-se rapidamente para toda a Europa, depois para o Brasil e agora vende para todo o mundo. Hoje a empresa tem mais de 230 funcionários e fatura mais de 40 milhões de euros.

Miguel Milhão, fundador da Prozis.
(Carlos Santos Silva / Global Imagens)
Porto, 25/09/2015 - Miguel Milhão começou do zero há sete anos e meio, com uma garagem na Póvoa do Lanhoso, e expandiu-se rapidamente para toda a Europa, depois para o Brasil e agora vende para todo o mundo. Hoje a empresa tem mais de 230 funcionários e fatura mais de 40 milhões de euros. Miguel Milhão, fundador da Prozis. (Carlos Santos Silva / Global Imagens)

A empresa portuguesa, que espera fechar o ano nos 120 milhões de euros, está a apostar na expansão para dar resposta à procura.

A portuguesa Prozis, que se apresenta como líder europeia na venda online de suplementos alimentares, prevê a contratação de 1200 trabalhadores no centro de Investigação e Desenvolvimento, a abrir na Maia, e a criação de mais 400 empregos com a construção de uma nova fábrica na Póvoa do Lanhoso.

“Estamos a contratar pessoas a um ritmo de 30 por mês”, disse Miguel Milhão, acionista maioritário da Prozis, ao Jornal de Negócios, esta quinta-feira. Para dar vazão à procura, o grupo vai reforçar o seu centro produtivo na Póvoa do Lanhoso e instalar um novo centro tecnológico na Maia. O investimento orçado em 35 milhões de euros prevê a contratação de 1600 pessoas.

António Silva Tiago, presidente da Câmara Municipal da Maia, adiantou que já está em curso o processo de recrutamento para entrada imediata de 300 colaboradores, nomeadamente das áreas da programação e dos sistemas informáticos. O autarca confidenciou até ao mesmo jornal que “se tudo correr bem”, o projeto vai criar na Maia uma “Cidade Prozis”.

 

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Hoje

Página inicial

Página inicial

Paulo Macedo presidente executivo da Caixa Geral de Depósitos
(Orlando Almeida / Global Imagens)

Centeno dá bónus de 655 297 euros à administração da CGD

Outros conteúdos GMG
Prozis vai criar 1600 empregos no norte do país