PSI20 sobe mais de 1% e acompanha tendência europeia

O BCP e a Mota Engil eram as ações que mais subiam no início da sessão desta segunda-feira, com ganhos de 4,21% e 4,03% para 0,10 euros e 1,29 euros, respetivamente.

A bolsa de Lisboa seguia em alta no início da sessão desta segunda-feira, mantendo a tendência de abertura e alinhada com as congéneres europeias, com as ações do BCP a puxarem pelos ganhos.

Na sexta-feira, o PSI20 fechou com um ligeiro recuo de 0,06% para 4.367,43 pontos, com a Sonae SGPS a liderar as perdas.

Hoje, pelas 09:00, o PSI20 seguia a avançar 1,02% para 4.412,15 pontos, com 14 ações em alta e três em baixa.

O BCP e a Mota Engil eram as ações que mais subiam, com ganhos de 4,21% e 4,03% para 0,10 euros e 1,29 euros.

A Galp seguia em alta de 1,32% para 8,35 euros e a Jerónimo Martins avançava 0,18% para 14,20 euros, respetivamente.

A REN -- Redes Energéticas Nacionais -- que na sexta-feira divulgou que registou 76,1 milhões de euros de lucro nos primeiros nove meses do ano, menos 11,9% face a igual período do ano passado, num resultado impactado pela Contribuição Extraordinária para o Setor Energético (CESE) -- seguia a subir 0,64% para 2,36 euros.

A EDP Renováveis e a Novabase eram as que mais perdiam, com descidas de 0,69% e 0,31% para 17,26 euros e 3,23 euros.

A EDP seguia a recuar 0,04% para 4,54 euros.

As principais bolsas europeias abriram hoje em alta, animadas com indicadores macroeconómicos da economia chinesa, que apontam para a continuação da recuperação da produção industrial e das vendas a retalho em outubro.

Hoje também foi anunciado que o Produto Interno Bruto (PIB) do Japão cresceu 5% no terceiro trimestre, a maior taxa de crescimento em quatro décadas, contra 8,2% no segundo trimestre devido à pandemia.

Nos Estados Unidos, hoje serão conhecidos os primeiros dados da indústria transformadora do mês de novembro.

Analistas citados pela Efe explicam que as bolsas europeias estão otimistas hoje devido à decisão de nos Estados Unidos de recusar confinamentos a nível nacional apesar da má evolução da pandemia.

A nível cambial, o euro abriu hoje em alta no mercado de câmbios de Frankfurt, a cotar-se a 1,1859 dólares, contra 1,1834 dólares na sexta-feira e o máximo desde 15 de maio de 2018, de 1,1944 dólares, em 31 de agosto.

O barril de petróleo Brent para entrega em janeiro abriu também com tendência positiva, a cotar-se a 43,68 dólares no Intercontinental Exchange Futures (ICE) de Londres, contra 42,78 dólares na sexta-feira e o máximo desde março, de 48,29 dólares, em 25 de agosto.

Recomendadas

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de