ataque informático

PT: Ataque informático não teve impacto nos serviços

Fotografia: Paulo Jorge Magalhães/Global Imagens
Fotografia: Paulo Jorge Magalhães/Global Imagens

"Rede e os serviços de comunicações fixas, móvel, internet e TV prestados pelo Meo não foram afetados", garante Portugal Telecom

A Portugal Telecom, dona do Meo, já confirmou ter sido alvo do ataque informático que surgiu esta sexta-feira e que visou toda a Europa. Mas apesar de ter sido alvo, fonte oficial da empresa garantiu que “a rede e os serviços de comunicações fixas, móvel, internet e TV prestados pelo Meo não foram afetados”.

Em citações à Reuters, a empresa avançou que “na PT, todas as equipas técnicas estão a assumir as diligências necessárias para resolver a situação, tendo sido ativados todos os planos de segurança desenhados para o efeito, em colaboração com as autoridades competentes. A rede e os serviços de comunicações fixas, móvel, internet e tv prestados pelo MEO não foram afetados”, acrescentou.

Além da PT, outras empresas portuguesas foram alvo ou temeram ser alvo deste ataque de larga escala.

Conforme já avançou o Dinheiro Vivo, fonte oficial da EDP diz que “tendo conhecimento do ataque massivo que está a acontecer nas organizações na Península Ibérica, a EDP, em coordenação com outras entidades, em concreto com a Polícia Judiciária e o cert.pt, decidiu cortar os acessos internet na sua rede, como medida preventiva, não tendo ainda registo de incidentes no parque informático da sua organização”.

Já fonte oficial da petrolífera Galp, apontou ao Dinheiro Vivo estar “atenta e a monitorizar a situação desde o final da manhã, tendo reforçado as medidas de prevenção e segurança” dos seus sistemas.

A Vodafone, que foi uma das empresas referidas, já veio negar, contactada pelo DV, ter sido vítima do ataque informático, quer em Portugal quer em Espanha. Também a NOS não foi objeto de qualquer ataque.

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Outros conteúdos GMG
Hoje
Fotografia: Gerardo Santos/Global Imagens

Saídas para a reforma disparam 43% na função pública

Foto: DR

EDP flexibilizou pagamento de faturas no valor de 60 milhões de euros

Carteiros

CTT vão entregar cartão de cidadão em casa. Piloto arranca em Oeiras

PT: Ataque informático não teve impacto nos serviços