concurso público

PT ganha contrato para a Linha Saúde 24

Fotografia: Filipe Amorim / Global Imagens
Fotografia: Filipe Amorim / Global Imagens

NOS era a anterior prestadora do serviço. PT ganhou novo concurso e vai prestar o serviço por 4,9 milhões de euros.

A PT, através da PT Empresas, ganhou o contrato para a prestação do serviço da Linha Saúde 24, do ministério da Saúde, confirmou o Dinheiro Vivo junto de fonte da operadora.

O contrato, assinado a 1 de maio, tem a duração de um ano e foi fechado por 4,9 milhões de euros, após concurso público. O anterior prestador do serviço da Linha Saúde 24 era a NOS.

O concurso esteve envolto em polémica. No primeiro lançamento, em 2012, o Tribunal de Contas recusou dar visto prévio ao contrato, adjudicado à PT, por discordar do critério de seleção: o mais rápido a apresentar proposta, último critério definido em caso de um empate das propostas. Em 2013, após mudança de critérios, a exploração da linha foi finalmente atribuída.

A PT perdeu entretanto o contrato para a NOS mas voltou novamente a ser a prestadora do serviço, em novo concurso público que entrou em vigor em maio.

Fonte oficial da operadora diz que este contrato insere-se “na estratégia de desenvolvimento de prestação de serviços de que a PT Empresas tem vindo a desenvolver e na qual conta já com diversas operações de grande dimensão”.

“Desde que a PT iniciou a gestão da Linha Saúde 24, é de realçar um aumento de procura da linha em mais de 15%, resultante de alterações legislativas relativas às urgências, mantendo-se o nível de satisfação dos utilizadores muito elevado”, acrescenta a mesma fonte.

A linha funciona 24 horas por dia em várias componentes, desde o serviço de triagem, aconselhamento e encaminhamento, serviço de Aconselhamento sobre Medicação, serviço de acesso online e serviço de Informação Geral de Saúde.

A linha recebe mais de 2000 chamadas por dia. Contudo, tem perdido serviços nos últimos anos. A linha criada para apoio a idosos deixou de funcionar e a linha para apoio a ex-fumadores encaminha para centros de saúde com consultas.

Apesar da redução de serviços o Governo quer que a linha também permita a marcação de consultas e exames aos doentes do Serviço Nacional de Saúde, segundo foi publicado em meados de agosto em Diário da República. O ministério da Saúde tem 30 milhões de euros para adjudicar a prestação destes serviços nos próximos quatro anos mas o concurso público ainda não foi lançado.

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Hoje
Vieira da Silva  (A. LOPES/LUSA)

Percentagem de trabalhadores com salário mínimo recuou no 2º trimestre

Giuseppe Conte, o primeiro-ministro italiano. Fotografia: REUTERS/Alessandro Bianchi

FMI avisa Itália para impacto negativo de orçamento expansionista

Dominic Raab, secretário de Estado para a saída da União Europeia, à direita. Londres, 13 de novembro de 2018. EPA/NEIL HALL

Brexit: Reino Unido e UE chegam finalmente a acordo

Outros conteúdos GMG
PT ganha contrato para a Linha Saúde 24