Empresas

Quatro administradores da Orey Antunes deixam os cargos

Duarte D'Orey, CEO do grupo Orey
Duarte D'Orey, CEO do grupo Orey

Tristão Mendonça e Menezes, Nuno Vieira, Francisco van Zeller e Alexander Gibson deixaram os cargos de vogal do Conselho de Administração.

Os administradores da Orey Antunes Tristão Mendonça e Menezes, Nuno Vieira, Francisco van Zeller e Alexander Gibson deixaram os cargos de vogal do Conselho de Administração da sociedade, foi comunicado esta quinta-feira ao mercado.

“A Sociedade Comercial Orey Antunes, S.A. (SCOA) informa que os seguintes administradores apresentaram nesta data a sua renúncia ao cargo de vogal do Conselho de Administração da SCOA: Dr. Tristão José da Cunha Mendonça e Menezes, Eng. Nuno Manuel Teiga Luís Vieira, Eng. Francisco Xavier Belo van Zeller e Dr. Alexander Sommerville Gibson”, lê-se no comunicado enviado à Comissão do Mercado de Valores Mobiliários (CMVM).

Para completar o mandato em curso (2017-2020), o Conselho de Administração decidiu incorporar João Teiga, Pedro Santos, Rui Pinto e Luís Pereira.

“A referida cooptação será, nos termos legais, submetida a ratificação pelos acionistas na próxima assembleia-geral”, indicou.

Adicionalmente, foi ainda deliberado que o também vogal do Conselho de Administração Miguel Ribeiro Ferreira deixa de desempenhar funções como membro da Comissão Executiva da SCOA, com efeitos a partir desta quinta-feira, enquanto João Teiga, Pedro Santos e Luís Pereira passam a integrar o mesmo órgão.

“Na sequência desta decisão, o Eng. Nuno Manuel Teiga Luís Vieira passará a desempenhar de forma exclusiva as funções de administrador executivo na Orey Financial. Desta forma, ambos os administradores executivos passarão a desempenhar as suas funções em exclusividade, reforçando a sua independência e permitindo uma dedicação integral às suas funções”, refere a mesma comunicação ao mercado.

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Hoje
António Costa, primeiro-ministro português, em Bruxelas. EPA/CHRISTIAN HARTMANN / POOL

O que já se sabe que aí vem no Orçamento para 2020

A coordenadora da Frente Comum, Ana Avoila. ANTÓNIO COTRIM/LUSA

Os 0,3% que acabaram com a paz entre função pública e governo

Marcelo Rebelo de Sousa, Christine Lagarde e Mário Centeno. Fotografia: MIGUEL FIGUEIREDO LOPES/LUSA

Centeno responde a Marcelo com descida mais rápida da dívida

Outros conteúdos GMG
Quatro administradores da Orey Antunes deixam os cargos