Comércio eletrónico

Quer vender online? A Zaask ajuda

shutterstock_268877255

A plataforma portuguesa de serviços Zaask dá algumas dicas de como abrir uma loja online e garantir a competitividade do negócio.

A plataforma de serviços que o ajuda a encontrar serviços, quer também ajudá-lo a desenvolver um negócio no universo online. A “Amazon” portuguesa dos serviços quer provar que é simples abrir uma loja online e são muitas as vantagens em apostar nesta vertente do seu negócio.

Uma loja online pode ser mais fácil de gerir. Além disso, pode ter as “portas abertas” todo o ano e ser ativa nas redes sociais. Além disso, é facilmente personalizável e permite um contacto personalizado com os clientes. Mas há passos importantes antes de começar.

Criar a empresa online e ter presença online

O primeiro passo para iniciar uma loja de e-commerce é ter uma empresa ou marca. Pode, por exemplo, fazer na Empresa na Hora ou no Balcão do Empreendedor no Portal do Cidadão.

Os custos podem ultrapassar os 582 euros. Criar uma empresa na hora vai custar-lhe 360 euros, sendo que online custará 115 euros, aos quais acrescem 22 euros para registar o domínio, que é válido por um ano. Em seguida, tem que escolher um domínio (.com, .pt, .net, .org, .eu, etc…) que identifique o website na Internet. A escolha do domínio é muito importante, pois pode ter influência no futuro tráfego que pode vir a ter.

Depois de escolher o domínio online, é importante fazer uma pesquisa online e comparar os preços e processos oferecidos. Algumas das empresas mais conhecidas de registo de domínios são a DNS, Domínios, GoDaddy e a AMEN.

A segunda tarefa que deve realizar é alojar o domínio da empresa num servidor físico, nas instalações da empresa ou numa cloud. Depois, deve optar pelo tipo de presença na Internet: site institucional ou loja online.

Ter visão estratégica

A Zaask aconselha a planear a operacionalização da estratégia de e-commerce da sua marca, tendo de pensar em tópicos como o limite do espaço em disco, a análise dos indicadores do site, a ou as base de dados, o apoio ao cliente, o preço, entre outros.

É necessário abrir uma conta bancária comercial para gerir as transações financeiras online. Dado esse passo, é necessário criar um gateway de pagamento e pensar quais os métodos de pagamento, tais como o cartão de crédito (VISA, MasterCard, MB Net, etc…), PayPal, referência multibanco, entre outros. Perceba quais são as melhores soluções de pagamento online para o negócio e clientes.

Escolher a tecnologia necessária, fazer benchmarking e definir palavras-chave

Para garantir a tecnologia necessária, implemente um sistema informático de gestão empresarial (Enterprise Resource Planning ou ERP) que integre todas as funções mais importantes da gestão da empresa, que seja certificado e permita a emissão do ficheiro SAF-T para as Finanças. Da mesma forma, se for possível, aposte num sistema informático de gestão dos clientes (Customer Relationship Management ou CRM).

O marketing vai ser essencial para o seu negócio e é um processo contínuo. Teste em motores de busca como o Google e ferramentas de keyword research (como o Keyword Planner ou Ubersuggests) algumas expressões que considera serem utilizadas por potenciais clientes para verificar o interesse por temas relacionados com o negócio. Esteja atento à concorrência direta e indireta.

Estruturar o site e testar a loja online

Quando já tiver a sua loja online pode prosseguir para a organização da mesma, desde os links deseja inserir, até aos que menus, categorias e produtos quer apresentar. O mais comum é criar uma homepage com algumas categorias básicas, como “Produtos e serviços” “Sobre nós”, “FAQ”, “Contactos” e “Mapa do site”. Não se esqueça testar cuidadosamente o site várias vezes e verifique a compatibilidade dos browsers.

Garantir o cumprimento de questões legais e começar a promover a página

A Zaask lembra que é importante não descuidar as questões legais, sendo que informação pode ser obtida junto da ACEPI. Há regras de obrigatoriedade de informação, prazos de devolução e proteção de dados dos consumidores, como o Regulamento Geral sobre a Proteção de Dados (RGPD), a cumprir e que devem estar explícitas na informação sobre as condições de compra.

Por fim, aposte no marketing da empresa e promova ativamente a loja online. Pode apostar tanto em ações pagas, como orgânicas, sendo que hoje os conteúdos são muito importantes para que um site seja indexado e bem classificado nos motores de busca. Se não tem uma equipa de marketing, pode sempre pedir ajuda a empresas qualificadas.

Há cada vez mais portugueses a comprar online e o comércio eletrónico está a crescer em Portugal, desafiando o comércio tradicional. Segundo o estudo Observador Cetelem e-Commerce 2018, quase 80% dos portugueses prefere comprar diretamente no site das marcas. Porquê? Quem compra considera mais rápido e mais prático e com preços mais competitivos.

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Hoje
IMG_0868-min

Agricultura bate recordes no Alentejo. “Mais houvesse, mais se vendia”

REUTERS/Alessandro Bianchi - RC15543EA000

Telecom: Nunca houve tantas reclamações como em agosto

Guimarães, 09/07/2019 - Reportagem na empresa Lavoro, em Pinheiro, Guimarães, especializada em calçado de Segurança.

(Miguel Pereira/Global Imagens)

Calçado procura ‘abrigar-se’ da tempestade que se avizinha

Outros conteúdos GMG
Quer vender online? A Zaask ajuda