Imobiliário

QuintoAndar apresenta modelo que torna o arrendamento 10 vezes mais rápido

Fotografia: Arquivo/ Global Imagens
Fotografia: Arquivo/ Global Imagens

O QuintoAndar é uma solução end-to-end para arrendamento residencial, englobando todas as fases do processo. Plataforma vai estar na Web Summit.

A plataforma de arrendamento brasileira QuintoAndar vai marcar presença na Web Summit, esta semana, em Lisboa, com o objetivo de expansão para a Europa. A empresa facilita o arrendamento para o inquilino, tornando o processo 10 vezes mais rápido, e garante a receita e a integridade do imóvel ao proprietário.

O QuintoAndar é uma solução end-to-end para arrendamento residencial, englobando todas as fases do processo: procura, negociação, assinatura de contrato e gestão do arrendamento, tudo realizado digitalmente, sem burocracia e com mais agilidade. Os inquilinos não precisam de oferecer garantias como fiador ou caução, tendo apenas de passar pela análise de crédito da empresa.

Para os proprietários, o QuintoAndar elimina riscos de fluxo de caixa, ao garantir que recebem em dia do valor da renda, independentemente do pagamento pelo inquilino, e patrimonial, com a cobertura de possíveis danos no imóvel.

“Vamos expandir para fora do Brasil pois vemos que há outros países em que as pessoas enfrentam dores semelhantes às dos brasileiros com o arrendamento residencial – e nós temos a solução para esses problemas”, diz o cofundador e Executivo-Chefe de Tecnologia (CTO, na sigla em inglês) do QuintoAndar, André Penha. “Vamos aproveitar a Web Summit para apresentar ao mercado europeu o sucesso deste modelo no mercado brasileiro e o potencial para outros mercados, assim como convidar talentos da região a trabalharem connosco”.

A expansão do QuintoAndar vai dar prioridade a países com características que permitam potencializar o impacto positivo da plataforma. “Mercados fragmentados, com alta presença de proprietários individuais e elevada burocracia – realidade de muitos países no mundo, inclusive na Europa – estão entre os mais promissores para a empresa”, indica a empresa em comunicado.

A empresa tem parcerias com 20 imobiliárias para captar clientes offline e associar-se a nomes de relevo já existentes no mercado imobiliário.

Os planos para a internacionalização foram impulsionados após uma ronda de investimento, em setembro, onde angariou 250 milhões de dólares (cerca de 224 milhões de euros). A empresa espera começar as primeiras operações internacionais no segundo semestre de 2020.

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Hoje
Foto: Paulo Spranger (Global/Imagens)

Fisco deteta erro em 10.000 declarações de IRS e exige devolução de 3,5 milhões

Foto: Paulo Spranger (Global/Imagens)

Fisco deteta erro em 10.000 declarações de IRS e exige devolução de 3,5 milhões

João Cadete de Matos, presidente da Anacom

Fotografia: Vítor Gordo/D.R.

Anacom “considera essencial” redução de preços no acesso à Internet

Outros conteúdos GMG
QuintoAndar apresenta modelo que torna o arrendamento 10 vezes mais rápido