Reabilitação urbana mantém tendência de quebra em setembro

Os empresários que operam neste segmento de mercado registam um decréscimo do nível de atividade desde meados de março.

O mercado da reabilitação urbana está em queda desde o período do confinamento devido à pandemia do novo coronavírus.

O nível de atividade das empresas deste segmento da construção caiu 9,1% em setembro face ao mesmo período de 2019. Em agosto, já tinha verificado um decréscimo de 7%, segundo dados apurados pela Associação dos Industriais da Construção Civil e Obras Públicas (AICCOPN).

O barómetro da AICCOPN revela também um agravamento da opinião dos empresários sobre o volume de obras em carteira. Este indicador sofre uma queda 7,5% em setembro em termos homólogos, variação superior à registada no mês anterior, que apresentou um decréscimo de5,4%.

Já o tempo assegurado de laboração a um ritmo normal de produção estabilizou em setembro face aos meses anteriores, fixando-se em 9 meses.

Recomendadas

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de