brinquedos

Receitas da Science4You crescem 44% em 2016

Miguel Pina Martins fotografado nas instalações da Science 4 You, no MARL em Loures. Fotografia: Pedro Rocha / Global Imagens
Miguel Pina Martins fotografado nas instalações da Science 4 You, no MARL em Loures. Fotografia: Pedro Rocha / Global Imagens

Empresa liderada por Miguel Pina Martins conta com mais de 20 mil pontos de venda, espalhados por 35 países

Os brinquedos da Science4You valeram 16,3 milhões de euros em 2016. Estes dados mostram um aumento das receitas de 44% em comparação com 2015, segundo comunicado enviado esta quinta-feira. A empresa liderada por Miguel Pina Martins conta com mais de 20 mil pontos de venda, espalhados por 35 países.

“O que já alcançámos tanto em Portugal como nos mercados internacionais supera qualquer ideia ou expectativa do plano que fiz há 10 anos na faculdade e que originou esta empresa. As perspetivas são de crescimento contínuo, com a entrada em novos retalhistas de referência no mercado europeu e americano”, assinala Miguel Pina Martins, citado em comunicado.

Para 2017, a Science4You quer registar 23 milhões de euros de receitas, o que, a confirmar-se, significará um aumento superior a 40%. Durante este ano, a empresa de brinquedos deverá ampliar as atuais instalações, no MARL, nos arredores de Lisboa, conforme adiantou Miguel Pina Martins em declarações ao Dinheiro Vivo em dezembro de 2016.

A Science4You está também a preparar a entrada em mercados como a Coreia do Sul, Japão e México. “São mercados relativamente grandes e que ainda nos faltam”, lembrou o gestor na mesma altura. A marca deverá estar presente em 40 países até ao final de 2017.

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Outros conteúdos GMG
Hoje
Indústria do calçado. 
Fotografia: Miguel Pereira/Global Imagens

Portugal regressou ao Top 20 dos maiores produtores de calçado

Sonae Industria

Ações da Sonae Indústria e da Sonae Capital disparam após OPA da Efanor

Alexandre Meireles, presidente da ANJE. Fotografia:  Igor Martins / Global Imagens

ANJE teme que 2021 traga “grande vaga” de falências e desemprego

Receitas da Science4You crescem 44% em 2016