estacionamento

Receitas de estacionamento em Portugal crescem 5,7% para 110 milhões de euros

Fotografia: direitos reservados
Fotografia: direitos reservados

Estudo da Informa D&B revela que embora o mercado português valha menos do que o espanhol, o valor gerado em Portugal cresceu a um ritmo superior.

O mercado português de estacionamento gerou 110 milhões de euros de receitas em 2016, um aumento de 5,7% face ao registado no ano anterior, segundo um estudo da Informa D&B.

O estudo sobre o mercado de estacionamento em Portugal e Espanha, publicado hoje pela Informa D&B, indica que o mercado ibérico de estacionamento gerou 1,1 mil milhões de euros em 2016, mais 4,4% face ao ano anterior, dos quais apenas 110 milhões de euros correspondem ao mercado português.

No entanto, embora o mercado português valha menos do que o espanhol (110 milhões de euros contra 990 milhões), em Portugal, o valor gerado pelo estacionamento cresceu a um ritmo superior ao verificado em Espanha (5,7% contra 4,3%).

“Num contexto de melhoria da conjuntura económica e do mercado de trabalho, acréscimo de tráfego nos centros urbanos e aumento do número de lugares em exploração, o mercado ibérico de estacionamento consolidou em 2016 a tendência de recuperação iniciada no ano anterior”, afirma a consultora.

Em 2015, as receitas resultantes do negócio da gestão de lugares de estacionamento em estrutura e em estacionamento regulado à superfície em Espanha e Portugal cresceram 2%.

O setor ibérico de estacionamento estava composto em 2016 por cerca de 1.075 empresas e grupos de empresas, das quais 825 operavam em Espanha e 250 em Portugal. No conjunto, exploravam um total de 1,785 milhões lugares de estacionamento: 1,5 milhão em Espanha e 285 mil em Portugal.

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Outros conteúdos GMG
Hoje
Fotografia: Sarah Costa/Global Imagens

Tomás Correia, Montepio e BNI Europa. O que está por detrás das buscas

A ministra da Modernização do Estado e da Administração Pública, Alexandra Leitão (E), fala durante a sua audição perante a Comissão de Orçamento e Finanças, conjunta com a Comissão de Administração Pública, Modernização Administrativa, Descentralização e Poder Local, na Assembleia da República, em Lisboa, 17 de janeiro de 2020. JOSÉ SENA GOULÃO/LUSA

Governo volta a negociar aumentos de 2020 com funcionários públicos

Greve escola função pública

Último ano da geringonça foi o de maior contestação na função pública

Receitas de estacionamento em Portugal crescem 5,7% para 110 milhões de euros