Telecomunicações

Receitas do Meo recuam 4,4% para 567 milhões até junho

Até junho a operadora tinha 2,6 milhões de casas ligadas com a rede de fibra Meo.

A PT Portugal fechou o segundo trimestre com 567 milhões de euros de receitas de grupo consolidadas, uma descida de 4,4% face a igual período do ano passado, de acordo com as contas do grupo Altice divulgadas esta terça-feira.

A operadora dona do Meo fechou o segundo trimestre com um EBITDA de grupo consolidado de 277,4 milhões de euros, uma subida de 22,5%, face a igual período do ano passado.

“Meo em Portugal está a revelar novamente um muito forte crescimento anual no EBITDA ajustado decorrente das nossas medidas de eficiência iniciais, com a expectativa de que as tendências de receita melhorem ao longo de 2016”, afirma Michel Combes, CEO do grupo Altice.

Todas as linhas de receita recuam no período, com a maior descida em termos absolutos a se verificar nas receitas de rede fixa B2B que recuam de 116 milhões de euros o ano passado, para 108 milhões.

A operadora, que tem vindo a apostar na expansão da rede de fibra, ligou mais 180 mil lares no segundo trimestre, elevando para 2,6 milhões o número de casas ligadas com a fibra Meo. O objetivo é até 2020 ter 5,3 milhões de lares ligados.

Globalmente, com rede fibra e cobre, a PT tem 4,887 milhões de lares ligados.

No fixo a operadora tem 1,243 milhões de unidades geradoras de receitas, das quais 428 mil de clientes fibra. No período conquistou mais 16 mil clientes fibra, com a receita média por cliente fibra a fixar-se nos 40,3 euros, acima dos 38,4 euros registados em período homólogo do ano passado.

O push dos pacotes de ofertas convergentes resultou em que 392 mil clientes do Meo aderiram a um pacote com três, quatro ou cinco serviços.

No segmento móvel, a operadora fechou o trimestre com 6,126 milhões de clientes, dos quais 2,726 milhões têm uma assinatura, tendo tido 14 mil novas adições líquidas. A maioria dos clientes móveis, 3,4 milhões, ainda são pré-pagos. A receita média por cliente móvel fixou-se nos 6,8 euros, uma descida face aos 7,1 euros registado em período homólogo do ano passado.

(notícia atualizada com correção do valor percentual da queda de receitas e da subida do EBITDA)

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Outros conteúdos GMG
Hoje
O ministro da Economia, Pedro Siza Vieira (E), e a ministra do Trabalho, Ana Mendes Godinho (D). Fotografia: ANTÓNIO COTRIM/LUSA

Governo deixa cair referencial geral para aumento de salários

O secretário de Estado dos Assuntos Parlamentares, Duarte Cordeiro. ANTÓNIO PEDRO SANTOS/LUSA

Governo estima em 774 milhões por ano redução do IVA da energia do PSD

Iberdrola

Iberdrola investe 200 milhões em projetos eólicos no Alto Tâmega

Receitas do Meo recuam 4,4% para 567 milhões até junho