Telecomumicações

Reclamações na Anacom sobem 17% até junho. Meo lidera queixas

Fotografia: Diana Quintela / Global Imagens
Fotografia: Diana Quintela / Global Imagens

A Autoridade Nacional de Comunicações (Anacom) recebeu no primeiro semestre 37,3 mil reclamações, mais 17% do que no período homólogo de 2016, sendo a Meo o operador de telecomunicações com maior número de reclamações, divulgou hoje o regulador.

Em comunicado, a Anacom refere que, do total de reclamações, a maior parte (30,5 mil) correspondem a comunicações eletrónicas, o que representa mais 13,5% do que no mesmo semestre do ano anterior.

Nos primeiros seis meses do ano, “a Meo foi o operador mais reclamado, sendo responsável por 38,5% das reclamações recebidas pela Anacom”, adianta o regulador, acrescentando que a NOS segue em segundo lugar, “com 36,2%”, enquanto a Vodafone Portugal reúne quase um quinto das mesmas (19,6%).

Já a NOWO registou 4,2% das reclamações.

“Em todos os casos, a ‘venda do serviço’ e o ‘cancelamento do serviço’ estão entre os assuntos mais reclamados, representando 14,8% e 13,8% das reclamações, respetivamente”, refere a Anacom.

A ‘alteração das condições contratuais pelo operador’, que representa 7,3% das reclamações, foi outro dos assuntos cujas reclamações mais subiram (+58,5%).

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Hoje
Assembleia da República. Fotografia: António Cotrim/Lusa

Gestores elegem medidas para o novo governo

Joana Valadares e a sócia, Teresa Madeira, decidiram avançar em 2015, depois do encerramento da empresa onde trabalhavam há 20 anos. Usaram o Montante Único para conseguir o capital necessário e a Mimobox arrancou em 2016. Já quadruplicaram o volume de negócios. (Foto cedida pelas retratadas)

Desempregados que criam negócios geram mais emprego

Salvador de Mello, CEO do grupo CUF (Artur Machado/Global Imagens)

CUF vai formar alunos médicos de universidade pública

Outros conteúdos GMG
Reclamações na Anacom sobem 17% até junho. Meo lidera queixas