Telecomunicações

Rede da NOS com falhas de cobertura a nível nacional

Sede da NOS Campo Grande
Sede da NOS Campo Grande

É cliente da NOS e não consegue fazer chamadas ou aceder à Internet? A operadora de telecomunicações está com falhas a nível nacional.

Segundo o site Downdetector, as zonas mais afetadas são Lisboa, Porto, Braga, Leiria, Maia, Vila Nova de Gaia, Coimbra e Almada. No site, onde os clientes podem indicar as falhas que estão a sentir a nível de cobertura, há indicação de falta de sinal de rede móvel, o que está a afetar a possibilidade de fazer chamadas ou enviar mensagens. Há também indicações de problemas no uso de telefone fixo ou acesso à Internet.

O site Down Detector disponibiliza um mapa para perceber as zonas mais afetadas.

O site Down Detector disponibiliza um mapa para perceber as zonas mais afetadas.

No site, as indicações de problemas em utilizar os serviços da NOS atingiram o pico por volta das 11 horas desta terça-feira, com valores na ordem das 1300 notificações.

O Dinheiro Vivo contactou a NOS, para um ponto de situação sobre esta falha de cobertura. “A NOS confirma uma falha na sua rede móvel, com impacto em clientes em algumas zonas do país, nos serviços de voz e dados. Os planos de contingência foram já ativados, por forma a assegurar uma rápida reposição os serviços.”

Os serviços de voz e dados da NOS foram “totalmente repostos”, indicou a operadora à agência Lusa, por volta das 15 horas. A empresa adiantou que “as causas que estiveram na origem deste grave incidente serão objeto de uma averiguação, cujos resultados serão dados a conhecer”.

Nota: notícia atualizada às 16h30, para incluir informação sobre reposição dos serviços.

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Outros conteúdos GMG
Hoje
lagarde centeno coronavirus

BCE. Portugal está amarrado aos bancos outra vez e isso é mau

O ministro das Infraestruturas e da Habitação, Pedro Nuno Santos (C), acompanhado pelo ministro de Estado e das Finanças, Mário Centeno e pelo presidente da CP, Nuno Freitas (E), na assinatura do contrato de serviço público entre o Estado e a CP, na Estação do Rossio, em Lisboa, 28 de novembro de 2019. JOSÉ SENA GOULÃO/LUSA

CP sem contrato com Estado só tem dinheiro até junho

avião da TAP

PS desafia TAP a corrigir plano de rotas áreas que “lesa interesse nacional”

Rede da NOS com falhas de cobertura a nível nacional