Tecnologia

“Rede social do trabalho” contrata 50 pessoas para o Porto

Equipa da Xing conta atualmente com 80 pessoas no Porto.
Equipa da Xing conta atualmente com 80 pessoas no Porto.

Alemães da Xing vão mudar-se para Matosinhos em 2019 e passarão a ter 130 trabalhadores.

A Xing é considerada a principal rede profissional de expressão alemã. Instalou-se em Portugal no final de 2017 com um centro de tecnologia no UPTEC – parque de ciência e tecnologia da Universidade do Porto. Atualmente com 80 pessoas, prepara-se para um ano de 2019 recheado de novidades e que apenas poderão apresentadas se forem acrescentadas pessoas à equipa. A empresa alemã está atualmente a contratar 50 novos trabalhadores e prepara-se para mudar de instalações.

A tecnológica alemã está à procura de frontend engineers, backend engineers, data scientists & engineers, team leads e scrum master, que irão desenvolver produtos como o kununu engage, “plataforma de análise do trabalhador que disponibilizará perspetivas sobre o envolvimento e o espírito do mesmo no decorrer das tarefas”, refere a nota de imprensa divulgada esta quinta-feira. As candidaturas podem ser feitas através desta página.

Com estas 50 contratações, a Xing passará a ter uma equipa de 130 pessoas até ao final do primeiro semestre. Entretanto, a equipa irá mudar-se em janeiro para novas instalações, em Matosinhos, num escritório com 1000 metros quadrados, segundo a informação obtida pelo Dinheiro Vivo.

A empresa faz um balanço positivo do primeiro ano em Portugal. “Estamos muito felizes com a forma como a nossa equipa do Porto cresceu nos últimos 12 meses e com o bom desempenho patente nos produtos que construímos para a XING. É gratificante verificar o quanto a equipa se identifica com os produtos e o quanto contribui para as soluções que estão a ser construídas”, destaca Arne Kittler, diretor de produto.

Fundada em 2003, a Xing conta com 15 milhões de membros na sua rede profissional e seis escritórios na Europa, em Hamburgo, Munique, Barcelona, Viena, Zurique e Porto. Ao todo, há cerca de 1300 pessoas a trabalhar para esta empresa alemã, que gerou receitas de 170 milhões de euros nos primeiros nove meses de 2018.

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Hoje
O presidente do Conselho Geral e de Supervisão da ADSE, João Proença, durante a sua audição na Comissão de Saúde, na Assembleia da República, em Lisboa, 27 de fevereiro de 2019. MÁRIO CRUZ/LUSA

ADSE já enviou novas tabelas de preços aos privados para negociação

Mario Draghi, Presidente do Banco Central Europeu. REUTERS/Kai Pfaffenbach

BCE discutiu pacote de medidas para estimular economia na reunião de julho

Hotéis de Lisboa esgotaram

“Grandes” eventos impulsionaram aumento dos preços na hotelaria em junho

Outros conteúdos GMG
“Rede social do trabalho” contrata 50 pessoas para o Porto