Iniciativa

Reinventar o negócio do vinho com… gelados

A estratégia da Vinhos do Tejo passa por promover a marca de forma diferenciadora, mostrando o que de melhor há na região.

O desafio foi lançado pela Vinhos do Tejo, através da Comissão Vitinícola Regional do Tejo, e a Geladaria Pascoalini aceitou. As uvas da casta branca Fernão Pires do Tejo saltam agora da vinha para um sorvete artesanal. E não, não se trata de um gelado com sabor a vinho, mas sim a uva de vinho. São 35% de uva com água, limão, açúcar e dextrose.

A estratégia da Vinhos do Tejo passa por promover a marca de forma diferenciadora, mostrando o que de melhor há na região.

A Geladaria Pascoalini já é conhecida por apostar na transformações dos sabores do Ribatejo em gelados e sorvetes. No que toca a fruta, os fundadores do projeto, Patrícia e Rui Pascolainho, já desenvolveram sorvetes com melão e morangos de Almeirim.

O sorvete “Fernão Pires do Tejo” é uma edição especial e só está à venda em época de vindimas, ou seja, durante os meses de setembro e outubro. Pode provar em Lisboa, Santarém e Almeirim e também nas motas de street food da Pascoalini.

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Outros conteúdos GMG
Hoje
Fotografia: José Carmo/Global Imagens

ISEG estima queda do PIB entre 8% e 10% este ano

António Mota, fundador da Mota-Engil. Fotografia: D.R.

Mota-Engil é a única portuguesa entre as 100 maiores cotadas do setor

António Rios Amorim, CEO da Corticeira Amorim. Fotografia: Tony Dias/Global Imagens

Lucros da Corticeira Amorim caíram 15,1% para 34,3 milhões no primeiro semestre

Reinventar o negócio do vinho com… gelados