Paralisação

Requisição militar pode ser a solução à greve dos motoristas

combustível-3fa3a5e76e83ea64fd9eef2b5f96aa03e470d0a0

A greve dos motoristas de matérias perigosas já está a ter impacto nos aeroportos de Lisboa e Faro e nos postos de abastecimento de combustíveis

A Associação Nacional de Transportes Públicos Rodoviários de Mercadorias (ANTRAM) tem estado durante a tarde reunida com o Governo para chegar a uma solução para o abastecimento de combustíveis ao país, fruto da greve dos motoristas de matérias perigosas. Uma das soluções que está em cima da mesa é a requisição militar, disse Gustavo Paulo Duarte, à SIC Notícias.

Leia também Plataforma online diz quais os postos sem combustível

A paralisação dos motoristas de matérias perigosas, com uma adesão de 100%, decorre desde a meia-noite de ontem e está a ter efeitos nas operações dos aeroportos de Lisboa e Faro, que estão com problemas de combustível, para além de já haver postos de abastecimento pelo país sem gasolina.

O Governo decretou hoje a requisição civil para fazer cumprir os serviços mínimos. O Sindicato Nacional de Motoristas de Matérias Perigosas defende que têm cumprido com o abastecimento aos hospitais e serviços de proteção civil.

A greve, que envolve perto de mil motoristas, prende-se com a reivindicação de melhores condições salariais e de trabalho.

 

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Outros conteúdos GMG
Hoje
O primeiro-ministro, António Costa (D), e o presidente da Câmara Municipal de Loures, Bernardino Soares (E), participam na conferência de imprensa no final de uma reunião, em Loures. MANUEL DE ALMEIDA/LUSA

Costa: “Há países que foram colocados em listas vermelhas por retaliação”

João Rendeiro, ex-gestor do BPP

João Rendeiro, ex-presidente do BPP, condenado a pena de prisão

António Costa Silva
JOSÉ SENA GOULÃO/LUSA

Costa Silva defende retoma da alta velocidade e novo aeroporto

Requisição militar pode ser a solução à greve dos motoristas