Coronavírus

Restaurantes vão levar comida a profissionais de saúde

(Fotografia cedida pela Food for Heroes)
(Fotografia cedida pela Food for Heroes)

Plataforma Food For Heroes quer alargar-se a mais restaurantes e chegar aos médicos, enfermeiros e restante pessoal em todo o país.

“Nem todos os heróis usam capa.” E por saber que nos últimos dias alguns desses heróis sem capa têm redobrado esforços par garantir os melhores cuidados aos portugueses, no atual contexto de pandemia, estes restaurantes juntaram-se para levar comida aos nossos heróis.

Criada por um conjunto de jovens empreendedores da área da restauração, a plataforma Food for Heroes foi criada para responder a um objetivo comum: o de distribuir refeições gratuitas pelos hospitais portugueses.

“Por estes dias, em Portugal e no mundo, vestem batas e trabalham dia e noite, ininterruptamente, para salvar vidas e conter um surto que parece incontrolável. É a eles, aos profissionais de saúde, que se destina a plataforma”, explicam os responsáveis desta iniciativa, que junta as equipas do Aruki, Chickinho, Home Sweet Sushi, Sushi at Home, Pasta Non Basta e The Burger Guy.

“Em nome da solidariedade e cooperação que a conjuntura atual exige”, enquanto o estado de emergência permanecer em vigor esta plataforma vai oferecer a todos médicos, enfermeiros ou técnicos de saúde “algum conforto através da comida”.

As refeições são entregues diariamente e têm como destinatários hospitais do Serviço Nacional de Saúde e privados, “anormalmente sobrecarregados devido ao surto de Covid-19, que as solicitem através do email foodforheroespt@gmail.com“, explica a plataforma.

Após o pedido, toda a logística fica a cargo dos restaurantes associados, desde a confeção da comida ao embalamento e transporte, mediante confirmação de entrega para salvaguardar um elevado número de solicitações que possa inviabilizar a entrega.

“Esta é uma iniciativa que tem também um importante impacto junto das equipas dos restaurantes, que, numa altura particularmente difícil, encontram uma motivação extra na ajuda aos profissionais de saúde – estafetas, cozinheiros ou administrativos, todos têm hoje um trabalho consideravelmente mais impactante, consequente e profícuo na área da responsabilidade social do que acontecia antes do início da crise”, justifica a Food for Heroes.

Contando para já com seis restaurantes e a operar na área de Lisboa, o objetivo é conseguir alargar esta ação a todo o país, de forma a responder ao maior número possível de hospitais. Razão pela qual a organização apela a que mais projetos da área da restauração de qualquer zona do país se juntem à iniciativa. “O único requisito é a vontade de ajudar quem mais ajuda o país.”

 

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Outros conteúdos GMG
Hoje
O primeiro-ministro, António Costa, Pedro Siza Vieira, ministro de Estado, da Economia e da Transição Digital, e Ana Mendes Godinho, ministra do Trabalho, Solidariedade e Segurança Social.  MANUEL DE ALMEIDA/LUSA

Salários, crédito, moratórias e rendas. O que vai ajudar famílias e empresas

EPA/Enric Fontcuberta

Mais de 100 mil recibos verdes candidataram-se ao apoio à redução da atividade

A ministra da Saúde, Marta Temido.. JOSÉ SENA GOULÃO/LUSA

295 mortos e 11 278 casos confirmados de covid-19 em Portugal

Restaurantes vão levar comida a profissionais de saúde