media

Impresa confirma negociações para a venda das revistas a Luís Delgado

22491888_10155035389922544_6733687063636907187_n

Revistas da Impresa poderão transitar para novo comprador através de transmissão de estabelecimento

A Impresa anunciou que está até ao final do ano a negociar em exclusividade com Luís Delgado, até recentemente ligado à Time Out, a venda das revistas do grupo que decidiu alienar no verão.

“Informo que a Impresa recebeu hoje uma proposta vinculativa, efetuada por Luís Delgado, para a aquisição das publicações Activa, Caras, Caras Decoração, Courrier Internacional, Exame, Exame Informática, Jornal de Letras, Telenovelas, TV Mais, Visão, Visão História e Visão Júnior”, pode ler-se num comunicado, assinado por Francisco Pinto Balsemão, enviado esta segunda-feira aos trabalhadores da Imprensa e ao qual o Dinheiro Vivo Teve acesso. O Blitz, revista mensal de música, não está incluído neste pacote, mas ao que foi possível apurar, deverá ter continuidade dentro do grupo.

“A Impresa aceitou iniciar imediatamente, com caráter de exclusividade, a negociação da proposta, devendo o processo ser concluído até ao dia 31 de Dezembro de 2017”, conclui o mesmo documento.

A mudança de propriedade dos títulos poderá ser feita através de um mecanismo denominado transmissão de estabelecimento, apurou o Dinheiro Vivo junto de fontes ligadas ao processo. Ou seja, com os títulos seguem o conjunto de colaboradores ligados às publicações – cerca de 100 pessoas, entre jornalistas, comerciais e outros profissionais. Usando esta figura legal, os trabalhadores não poderão optar por rescindir com o grupo Impresa, seguirão com os títulos.

Mafalda Anjos é apontada como publisher nesta nova fase dos títulos, acumulando funções com a direção da revista Visão. Num primeiro momento, as publicações e trabalhadoras manter-se-ão no edifício da Impresa, mas mais tarde deverão mudar para novas instalações, segundo fontes ouvidas pelo Dinheiro Vivo.

Em agosto o grupo Impresa anunciou a vontade de alienar a área de revistas ou encerrar os títulos se não encontrasse comprador. Fechando acordo com Luís Delgado o grupo fica apenas com o Expresso na área de imprensa e com a unidade de televisão, que tem entre outros meios a SIC e os canais temáticos SIC Notícias, SIC Radical, SIC Mulher e SIC Kids.

Sobre o novo dono destas marcas de comunicação, Luís Delgado foi fundador do Diário Digital, presidente executivo da Lusomundo Media, administrador delegado da Lusa e o responsável pelo lançamento da revista Time Out, que acabou por ser vendida, em 2015, ao fundo Oakley Capital Investments, num negócio cujos valores nunca chegaram a ser conhecidos.

Atualizada às 21:30 com mais informações

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Hoje
(Gustavo Bom / Global Imagens )

Englobamento agrava IRS para rendimentos ‘protegidos’ pelo mínimo de existência

(Gustavo Bom / Global Imagens )

Englobamento agrava IRS para rendimentos ‘protegidos’ pelo mínimo de existência

Salvador de Mello
( Álvaro Isidoro / Global Imagens )

Saúde não pode andar “ao sabor de ventos políticos”

Outros conteúdos GMG
Impresa confirma negociações para a venda das revistas a Luís Delgado