RGPD

Está à rasca com o RGPD? Este software português quer ajudar

RGPD | My Data Manager | Suggestive Motion

Ferramenta de gestão de dados foi criada a pensar nas pequenas e médias empresas portuguesas.

Chega esta segunda-feira ao mercado a ferramenta My Data Manager, um software criado em Portugal e que foi pensado para as empresas que querem estar em conformidade com o Regulamento Geral da Proteção de Dados (RGPD) – sobretudo as que ainda não estão. O programa pretende tornar mais simples a gestão de dados pessoais nas empresas.

A solução está a ser impulsionada pela Suggestive Motion, uma empresa criada no final de 2017 e que atua na área de promoção e investimento em novos projetos digitais.

“Mais do que dar consultoria, mais do que apoiar as empresas, o que queremos fazer é dar-lhes ferramentas que facilitem processos. É a tecnologia como facilitadora e orientadora do tema da privacidade”, contou o diretor executivo da empresa, Samuel Portugal, em entrevista ao Dinheiro Vivo.

O responsável da Suggestive Motion considera que neste momento há medo e confusão nas empresas portuguesas no que diz respeito ao RGPD – e em parte, diz, isto deve-se à falta da legislação portuguesa nesta matéria, que ainda não foi aprovada.

Leia também | “Quem fecha por não cumprir o RGPD não devia ter aberto portas”

“O que acontece é que provavelmente por uma questão de medo, das multas, do que é que iria acontecer, se iríamos perder os dados todos que existiam, nós começamos a pensar na parte da dificuldade que existia nas PME e nas startups”, salientou Samuel Portugal.

Como funciona?
Disponível em modelo de software como serviço, é preciso fazer um registo na plataforma My Data Manager e depois iniciar um processo de configuração. Na prática o utilizador terá de criar um organograma da sua empresa, no qual vai dizer quem é que tem acesso a que dados. Este perfil vai dar uma visão geral sobre a gestão de dados na organização.

“[O My Data Manager] Vem um pouco no seguimento da figura que apareceu e passou a ser obrigatória em algumas empresas, que é o encarregado de proteção de dados [DPO na sigla em inglês]. O que o DPO vai fazer é a gestão da privacidade e da proteção de dados dentro da organização”, explicou o fundador da Suggestive Motion.

Depois de criado o ‘perfil’ da empresa, o utilizador terá de responder a um conjunto de 30 questões. Mediante as respostas dadas, o software vai apontar em que áreas aquela organização está em conformidade com o RGPD e aquelas onde é necessário fazer um trabalho adicional.

Se houver práticas que ainda não estão a ser cumpridas, o software vai aconselhar o utilizador sobre o que fazer para ficar em conformidade e evitar as tão temidas multas que podem ir até aos 20 milhões de euros, segundo a diretiva europeia.

Leia também | Perguntas e respostas do novo regulamento de proteção de dados

“Nós conseguimos automatizar todos esses processos num software”, diz Samuel Portugal, sobre aquela que considera ser a grande vantagem do My Data Manager relativamente a outros programas que ajudam na tarefa da gestão de dados pessoais e da privacidade nas empresas. O executivo também destaca a capacidade do software em “medir o risco associado ao tratamento [de dados] que já tem ou de tratamentos futuros” como outro ponto forte.

Apesar das promessas de agilidade e de facilidade do My Data Manager que a Suggestive Motion faz, é o próprio Samuel Portugal quem diz que o software não é ‘milagreiro’.

“O software funciona como um catalisador ou como um gestor da privacidade, agora existe também um trabalho por parte das empresas, aqui está facilitado pela forma como a ferramenta foi desenvolvida. (…) Agora, [o uso do software] por si só, a empresa não fica em conformidade, eu vou ter que trabalhar sobre o software, vou ter que trabalhar nos processos”.

À espera da legislação
O Governo já apresentou uma proposta que adapta a diretiva europeia do RGPD à legislação portuguesa, mas a lei ainda está para ser aprovada. Este impasse por parte do Governo também tem gerado um impasse junto das empresas portuguesas, que preferem esperar primeiro o desfecho deste processo legislativo antes de investirem a sério na conformidade com o RGPD.

Samuel Portugal admite ao Dinheiro Vivo que este elemento já levou a Suggestive Motion a rever as suas estimativas de lançamento, não adiantando por isso o número de clientes que a empresa espera angariar até ao final do ano.

Leia também | CNPD acusa Governo de desrespeitar regulamento geral da proteção de dados

“Adoraria dar já este número, mas como ninguém tem a garantia de quando a legislação nacional vai estar a atuar, vamos ter de acelerar o processo de internacionalização para podermos escalar como queremos”, referiu.

A Suggestive Motion quer exportar o My Data Manager ainda durante o ano de 2018 e além da língua portuguesa, o software já está disponível em inglês. Pequenas e médias empresas, assim como startups, são os principais clientes-alvo desta nova ferramenta.

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Hoje
REUTERS/Pedro Nunes/File Photo

Não são só mais vendas, preço das casas subiu 10,3% em 2018

Fotografia: Gustavo Bom/Global Imagens

Fisco mostra-lhe o destino dos seus impostos

Mario Draghi, presidente do BCE e Carlos Costa, governador do BdP
(Gerardo Santos / Global Imagens)

Carlos Costa contraria Centeno. Portugal continua sem convergir com a UE

Outros conteúdos GMG
Conteúdo TUI
Está à rasca com o RGPD? Este software português quer ajudar