Rodoviária de Lisboa põe a circular primeiro autocarro elétrico

Transportadora do grupo Barraqueiro aposta em veículo pesado sem emissões comprado na China para circular na zona norte da Área Metropolitana de Lisboa.

É através da fabricante chinesa Yutong que a Rodoviária de Lisboa vai pôr a circular o primeiro autocarro elétrico da sua frota. A transportadora rodoviária do grupo Barraqueiro estreia-se na mobilidade sem emissões com um modelo de três portas, com capacidade total para 70 passageiros, dos quais 25 sentados e um em cadeira de rodas, segundo o anúncio feito esta quinta-feira.

O veículo vai percorrer 203 quilómetros por dia, sobretudo nas carreiras 317 entre a Estação do Oriente e o Bairro Covina (Santa Iria de Azóia) e 318 entre a Estação do Oriente e a Portela de Azóia. Se for preciso, este autocarro também poderá ser utilizado nas carreiras 320 entre o Areeiro e a Estação de Alverca, 329 entre Campo Grande e a Quinta da Piedade, em Santa Iria de Azóia, e 330 entre a Estação do Oriente e o Forte da Casa, Santa Iria de Azóia.

"A iniciativa de lançar um autocarro totalmente elétrico na operação da Rodoviária de Lisboa, vai ao encontro dos compromissos de preservação ambiental assumidos pelo Grupo Barraqueiro, refere o administrador Luís Cabaço Martins, citado em nota de imprensa.

A empresa garante que no curto/médio prazo vai apostar em veículos com menos emissões. Essa é uma condição necessária para assegurar um dos lotes do novo serviço de transportes rodoviários na Área Metropolitana de Lisboa, através da marca Carris Metropolitana. A Rodoviária de Lisboa vai assegurar as viagens nos concelhos de Mafra, Loures, Odivelas e Vila Franca de Xira, com um total de 218 carreiras.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de