Romenos compram tecnológica portuguesa de criptomoedas Utrust

Desenvolvimento de plataforma para baixar comissões de pagamentos digitais e torná-los quase imediatos para os comerciantes é o principal objetivo da operação que envolve empresa instalada em Braga.

A plataforma portuguesa de criptomoedas Utrust foi comprada por uma empresa tecnológica romena. A solução com sede em Braga passou para as mãos dos romenos da Elron, empresa baseada em blockchain (tecnologia descentralizada), segundo o anúncio feito nesta terça-feira. Não foram revelados os montantes do negócio.

Juntas, as duas companhias vão criar uma solução de finanças descentralizadas (DeFI) para tornar os pagamentos em criptomoedas mais baratos e praticamente imediatos para os comerciantes. Em vez de um custo, a ferramenta quer afirmar como uma "nova fonte de rendimento" para os comerciantes.

Atualmente, as soluções de pagamento digitais cobram entre 3% a 11% aos comerciantes por cada transação, "a diferença entre o lucro e a falência para empresas de todo o mundo", refere a nota de imprensa.

Apesar da aquisição, a Utrust vai continuar a funcionar de forma autónoma e irá manter os seus 44 funcionários, adiantou ao Dinheiro Vivo fonte oficial da tecnológica. Mais do que isso, haverá reforços na equipa a empresa fundada por Artur Goulão, Filipe Castro, Nuno Correia e Roberto Machado.

"A ideia de transformar pagamentos em fontes de rendimento soou-nos tão estranha como a qualquer pessoa que pense nisso pela primeira vez. Após explorar a ideia juntamente com a Elrond, percebemos não só que é uma possibilidade como é algo inevitável no futuro dos pagamentos. E é por isso que decidimos unir esforços e acelerar a implementação de pagamentos DeFi", conclui a presidente executiva da Utrust, Sanja Kon.

"Os pagamentos devem ocorrer de forma quase instantânea, globalmente, e a um preço trivial. O nosso principal objetivo é disponibilizar esta visão a comerciantes em todo o mundo", destaca o presidente executivo da Elron, Benjamin Mincu, citado em comunicado de imprensa.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de