aviação

Ryanair cancela até 50 voos de e para Portugal dias 25 e 26 de julho

A nível europeu, serão cancelados até 300 dos 2400 voos que estavam previstos para cada um destes dias.

A Ryanair vai cancelar até 50 voos de e para Portugal por dia por causa da greve de tripulantes, nos dias 25 e 26 de julho. A informação foi adiantada esta quarta-feira pela companhia irlandesa, que adianta que os clientes afetados já foram informados pela companhia. A nível europeu, serão cancelados, por dia, até 300 dos 2400 voos que estavam previstos para estes dois dias. Portugal é o segundo país mais afetado por esta paralisação.

“Estes cancelamentos, que lamentamos profundamente, irão afetar aproximadamente 12% dos passageiros que iriam viajar com a Ryanair na quarta e quinta-feira da próxima semana, podendo estes passageiros remarcar ou solicitar voos alternativos num intervalo de 7 dias antes/após os dias 25 e 26”, refere a companhia irlandesa em nota enviada às redações.

“A Ryanair pede as mais sinceras desculpas aos clientes afetados por estas perturbações, as quais tentámos a todo o custo evitar”, refere Kenny Jacobs, responsável de marketing da companhia irlandesa. Cerca de 50 mil clientes da companhia já foram notificados para o cancelamento dos voos.

Nos próximos dias 25 e 26 de julho, os tripulantes de cabine da Ryanair de Bélgica, Espanha, Itália e Portugal avançam com uma paralisação de 48 horas, à exceção dos trabalhadores com base na Itália que apenas param no primeiro dia.

Leia aqui: Imprevistos com voos? Exija o que tem direito

As condições salariais, o direito de usufruto de licenças de parentalidade, o fim dos processos disciplinares com base nas baixas médicas ou nos objetivos inerentes às vendas de bordo, são alguns dos motivos que estão na base das reivindicações sindicais que despoletaram a greve.

A empresa irlandesa alega que “os tripulantes de cabine da Ryanair auferem salários excelentes – até €40.000 por ano (em países com elevado índice de desemprego jovem) – horários líderes de indústria (14 dias de folga por mês), ótimas comissões por vendas, subsídio de uniforme e baixa de doença paga”.

(Notícia atualizada às 15h00 com mais informação)

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Outros conteúdos GMG
Hoje
Fotografia: Gerardo Santos/Global Imagens

Saídas para a reforma disparam 43% na função pública

Foto: DR

EDP flexibilizou pagamento de faturas no valor de 60 milhões de euros

Carteiros

CTT vão entregar cartão de cidadão em casa. Piloto arranca em Oeiras

Ryanair cancela até 50 voos de e para Portugal dias 25 e 26 de julho