Ryanair desinveste na ponte aérea Porto-Lisboa

Ir e voltar no mesmo dia já não será possível a partir de abril

A Ryanair reduziu o número de ligações aéreas entre o Porto e Lisboa, impedindo deslocações de ida e volta entre as duas cidades no mesmo dia. A medida tem efeitos a partir de 1 de abril e prolonga-se, no mínimo, até 26 de outubro. A companhia irlandesa low cost não avançou razões para este desinvestimento, apesar das várias tentativas efetuadas pelo Dinheiro Vivo.

“Os nossos horários de verão para os aeroportos de Lisboa e Porto já estão à venda (...), permitindo aos nossos clientes a reserva até outubro de 2019”, limitou-se a dizer fonte oficial da Ryanair. A companhia realça ainda que este verão irá aumentar as rotas em três dos aeroportos portugueses (Lisboa, Porto e Faro) onde tem operação, sinal que demonstra que a empresa “continua a crescer”, adiantou ainda.

A Ryanair vai operar 14 novas rotas este verão a partir de Lisboa (quatro), do Porto (sete) e de Faro (três). A companhia irlandesa estima que as 131 rotas que explora em cinco aeroportos portugueses irão transportar cerca de 11 milhões de passageiros no ano.

Aposta com 5 anos

A Ryanair lançou a ponte aérea Porto-Lisboa-Porto a 2 de abril de 2014, apostando em dez voos semanais (cinco em cada sentido). A companhia assegura atualmente 19 ligações por semana. A partir de 1 de abril passam a estar disponíveis apenas seis ligações. Apesar de não serem avançadas justificações para a decisão, a taxa de ocupação dos aviões não será o problema. Os voos da Ryanair vão habitualmente cheios.

Quem pode ganhar com este desinvestimento é a transportadora nacional. Desde janeiro, que a TAP alargou a oferta de voos entre as duas cidades para 13 voos diários, com ligações hora a hora nos períodos de maior procura. Este reforço foi justificado pelas elevadas taxas de ocupação registadas desde a primeira hora da ponte, ou seja, desde março de 2016. Segundo a TAP, esta ligação já transportou dois milhões de passageiros desde o lançamento.

A Ryanair não revelou se no inverno irá repor o número de ligações.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de