aviação

Ryanair e Wizz Air multadas em Itália por restrições na bagagem de mão

Fotografia: Ralph Orlowski/ Reuters.
Fotografia: Ralph Orlowski/ Reuters.

Desde o passado dia 01 de novembro que as duas companhias autorizam apenas um volume pequeno como bagagem de mão

A autoridade da concorrência italiana aplicou hoje uma multa de três milhões de euros à companhia aérea Ryanair e de um milhão de euros à Wizz Air, outra ‘low cost’, pelo suplemento aplicado à bagagem de mão.

Desde o passado dia 01 de novembro que as duas companhias autorizam apenas um volume pequeno como bagagem de mão, de forma a ser colocado sob o assento, exigindo o pagamento de um suplemento para malas maiores na cabine.

A autoridade italiana referiu que se trata de “uma prática comercial incorreta, na medida em que engana o consumidor no preço efetivo do bilhete, ao não incluir na tarifa base um elemento essencial do transporte aéreo que é uma bagagem de mão de maior volume”.

“A investigação mostrou que está nos hábitos de consumo de quase todos os passageiros viajar com uma bagagem de mão maior”, notou a autoridade em comunicado.

Ao exigir um suplemento entre cinco e 25 euros pela bagagem de mão, “as duas empresas procederam a aumento do preço do bilhete de forma não transparente”, considerou o regulador, pedindo à irlandesa Ryanair e à húngara Wizz Air para lhe comunicarem no prazo de 60 dias as medidas adotadas para cumprir a decisão.

A autoridade da concorrência abriu um inquérito na sequência de reclamações de associações de consumidores, depois das companhias terem anunciado estas decisões.

Já no dia 31 de outubro, a autoridade da concorrência tinha pedido uma suspensão das medidas, mas sem resultados.

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Hoje
Mário Vaz, CEO da Vodafone Portugal  Fotografia: Orlando Almeida / Global Imagens

Mário Vaz. “Havendo frequências, em julho teríamos cidades 5G”

O Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa (C), durante a cerimónia militar do Instituto Pupilos do Exército (IPE), inserido nas comemorações do 108.º aniversário da instituição, em Lisboa, 23 de maio de 2019.  ANTÓNIO PEDRO SANTOS/LUSA

Marcelo: “Quem não for votar, depois não venha dizer que se arrepende”

Certificados

Famílias investiram uma média de 3,3 milhões por dia em certificados este ano

Outros conteúdos GMG
Ryanair e Wizz Air multadas em Itália por restrições na bagagem de mão