Sampaio Nunes escolhido para gerir programa europeu de investimento

Pedro Sampaio Nunes, acérrimo defensor da energia nuclear, foi escolhido entre 160 candidatos para ser o primeiro português a ocupar o cargo de diretor executivo do secretariado do Eureka, um programa comunitário que geriu 30 mil milhões de euros nos últimos 25 anos.

Escolhido por representantes da Alemanha, Reino Unido, Noruega, Dinamarca, Holanda e Turquia no âmbito de um concurso mundial que recebeu mais de 160 candidaturas, Sampaio Nunes regressa agora a Bruxelas, mais de 20 anos depois de ter participado na negociação da adesão de Portugal à União Europeia, em 1986, e de ter tido, entre outros cargos, a responsabilidade pela área da energia nuclear na Comissão Europeia.

“Deverei começar em Janeiro. Estou apenas a avaliar a compatibilidade do cargo com a Comissão Europeia, do qual sou funcionário”.

A motivação é grande. Sampaio Nunes irá ficar responsável por um programa, criado em 1985 e que “já geriu 30 mil milhões de euros em projetos”, sendo responsável, por exemplo, pela introdução da tecnológica GSM na Europa ou software de efeitos especiais para cinema, adiantou, acrescentando que “anualmente, o orçamento ronda os 30 milhões”.

No entanto, o que mais o motivou foi mesmo o facto de “numa altura de grandes restrições orçamentais, a nova agenda da Comissão Europeia para a inovação – o Horizonte 2020 – disponibilizar 80 mil milhões de euros mais fundos estruturais para investigação, o que é uma grande oportunidade”, comenta.

Além disso, o Eureka está num momento de viragem já que pretender alargar o seu perimetro de atuação para fora da Europa. Aliás, atualemente já tem como países associados o Canadá, a Coreia do Sul e ainda Israel.

Apesar de, nos últimos anos ser mais conhecido pelo seu papel na defesa da energia nuclear e como especialista na área da energia, a área da inovação não lhe é nada estranha. Sampaio Nunes deixou Bruxelas para assumir o cargo de secretário de Estado da Ciência e da Inovação do Governo de coligação de Durão Barroso.

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Hoje
Margarida Matos Rosa, presidente da Autoridade da Concorrência

Tiago Petinga/Lusa

Concorrência acusa 5 seguradoras e 14 administradores de formarem um cartel

Turismo. Fotografia: REUTERS/Nacho Doce

Excedente comercial nacional afunda mais de 68% no 1º semestre

empresas

Quando o nome de família trava o crescimento das empresas

Outros conteúdos GMG
Sampaio Nunes escolhido para gerir programa europeu de investimento