empreendedorismo social

Santa Casa inaugura polo de empreendedorismo e inovação social

Casa do Impacto
Casa do Impacto

A Casa do Impacto vai ocupar o Convento de São Pedro de Alcântara, para criar um verdadeiro 'ecossistema' do empreendedorismo e da inovação social.

A Santa Casa da Misericórdia de Lisboa inaugurou esta segunda-feira a Casa do Impacto, um polo dedicado ao empreendedorismo e inovação social no Convento de São Pedro de Alcântara, em Lisboa. Neste espaço vão crescer escritórios de startups de impacto, formação, co-work, experimentação e investimento, proporcionando um verdadeiro “ecossistema” do empreendedorismo e da inovação social. Até ao final do ano querem lançar dois programas de aceleração de startups.

Além do programa de aceleração, a Casa de Impacto vai incubar mais de 10 startups, inaugurar um espaço de co-work com capacidade para 30 pessoas e criar um Fundo destinado a estes projetos. Atualmente, a Casa do Impacto já alberga dois dos mais bem-sucedidos projetos de empreendedorismo social em Portugal: a Academia de Código e o SPEAK, e ainda quatro projetos provenientes do programa de aceleração da SCML (o PAES),  do IES – Social Business School e da Maze Impact.

A Casa do Impacto quer ser um espaço de convergência entre os empreendedores, as instituições do terceiro setor, universidades, empresas, programas de aceleração, investidores e autarquias, para contribuir para que todos os atores possam trabalhar juntos na criação de projetos com impacto social.

Edmundo Martinho, provedor da Santa Casa da Misericórdia de Lisboa, explicou que “esta Casa pretende criar as condições necessárias ao desenvolvimento de soluções inovadoras, que constituam novas respostas sociais, adequadas aos desafios contemporâneos”.

A Casa Impacto tem mais cinco parceiros: a Câmara Municipal de Lisboa, o Montepio, a Fundação Calouste Gulbenkian, a Portugal Inovação Social e a Fundação AgaKhan.

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Hoje

Página inicial

BCP

BCP propõe distribuir 30 milhões em dividendos

Miguel Maya, CEO do Millennium Bcp.
(Leonardo Negrão / Global Imagens)

Lucro do BCP sobe mais de 60% para 300 milhões em 2018

Outros conteúdos GMG
Conteúdo TUI
Santa Casa inaugura polo de empreendedorismo e inovação social