Santander Totta aprova oficialmente compra do Popular e seus ativos

Absorção do Popular pelo BST avança agora para as mãos das autoridades de supervisão, que terão que avaliar os diversos impactos do negócio

A administração do Banco Santander Totta (BST), liderada por António Vieira Monteiro, aprovou esta terça-feira a compra do banco Popular Portugal ao grupo espanhol com o mesmo nome. A absorção surge depois da medida de resolução decretada por Bruxelas em junho, que permitiu ao Santander tomar o rival por um euro.

"Na sequência da aquisição do Banco Popular Español, S.A. pelo Banco Santander, S.A. no âmbito da medida de resolução aprovada pelo Mecanismo Único de Resolução (...), foi hoje celebrado um contrato de compra e venda de ações entre o Banco Popular Español, S.A. e o Banco Santander Totta, S.A., nos termos do qual o Banco Santander Totta, S.A. adquire 100% das ações representativas do Banco Popular Portugal, S.A., atualmente detidas pelo Banco Popular Español, S.A.", refere o comunicado agora divulgado pelo Popular Portugal.

Além deste comunicado, e praticamente à mesma hora, também o Santander Totta divulgou através da CMVM o avanço da aquisição do Popular Portugal, acrescentando todavia que além desse desfecho, o BST aprovou igualmente o avanço sobre a carteira de ativos da Consulteam - Consultores de Gestão, e os 84% da Eurovida, ambos detidos pelo Popular.

Além dos "oks" a estas compras, os comunicados do BST e do Popular, dão igualmente conta da aprovação do "projeto de fusão simplificada por incorporação" do Popular Portugal pelo Totta.

"Também nesta data, os Conselhos de Administração do Banco Santander Totta, S.A. e do Banco Popular Portugal, S.A. aprovaram um projeto de fusão simplificada por incorporação (...), nos termos do qual o Banco Santander Totta, S.A. incorporará juridicamente o Banco Popular Portugal, S.A., incluindo a totalidade do seu ativo e passivo", refere o banco de Vieira Monteiro.

Com estas aprovações, a absorção do Popular pelo BST avança agora para as mãos das autoridades de supervisão, que terão que avaliar os diversos impactos do negócio - em termos concorrenciais, sobretudo - antes de lhe darem a 'luz verde' final.

Com a tomada dos ativos do Popular Portugal, a que junta aos ativos absorvidos do Banif, o Santander deverá saltar para a primeira posição do mercado português em termos de crédito concedido.

A resolução do Grupo Popular foi decretada a 7 de junho, quando o Santander comunicou que iria tomar 100% do capital daquele grupo por um euro, tendo ficado responsável por injetar até sete mil milhões de euros na instituição, de modo a cobrir as suas necessidades de capital sem perder solidez .

"Hoje o Conselho Único de Resolução (CUR), transferiu todas as ações e instrumentos de capital do Popular Español para o Santander SA. Isto significa que o Popular vai continuar a operar normalmente como uma entidade solvente e liquida e pertencente ao grupo Santander com efeitos imediatos”, anunciou na manhã de dia 7 de junho o CUR.

Recomendadas

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de