João Vasconcelos

Santo Amaro: “Foi um irmão mais velho para mim”

Miguel Santo Amaro, Sebastião Lencastre, João Vasconcelos.

(Leonardo Negrão/Global Imagens)
Miguel Santo Amaro, Sebastião Lencastre, João Vasconcelos. (Leonardo Negrão/Global Imagens)

João Vasconcelos morreu esta madrugada. Miguel Santo Amaro agradece a amizade e o legado.

É com emoção que Miguel Santo Amaro reage à morte do “irmão mais velho” João Vasconcelos. O líder da Uniplaces lembra que “o João será sempre sinónimo de paixão, ambição e amizade”, diz que “era uma força da natureza, transportava consigo o espírito do empreendedor, a ambição de fazer, sem medos ou burocracias”.

A morte, esta madrugada, vítima de um ataque cardíaco, foi “demasiado cedo para alguém que tanto deu e que ainda tinha tanto para dar”, diz Santo Amaro, para quem o antigo diretor da Startup Lisboa era como família.

“Foi um irmão mais velho para mim em Lisboa – acolheu-me na Startup Lisboa e daí para a frente foi um exemplo de como fazer acontecer”.

Santo Amaro realça que João Vasconcelos foi “o nosso porta-estandarte para o empreendedorismo em Portugal e no mundo” e assume que a sua influência e paixão não se resumiam à inovação.

“Embora recentemente ligado às empresas tecnológicas, sempre foi um apaixonado pela economia real, pela indústria, pelo empreendedorismo social, pelos carros clássicos, pelo mar e acima de tudo pelos amigos e, em especial, pela família! Resta-me agradecer a tua amizade e legado. Ficarás para sempre nas nossas memórias. Já sentimos saudades”, diz, por fim, o empreendedor português.

João Vasconcelos, um amigo de todas as empresas portuguesas

Cipriano Sousa, CTO da Farfetch, considera que: “O João Vasconcelos foi sobretudo um amigo. Não só da Farfetch, mas de todas empresas portuguesas, ajudando a impulsionar e a dinamizar a Economia com uma dedicação ímpar ao empreendedorismo e à inovação”.

O diretor tecnológico da plataforma luso-britânica acrescenta – numa declaração ao Dinheiro Vivo – que Vasconcelos: “Fez um trabalho importantíssimo como secretário de Estado da Indústria e mais recentemente no Conselho Estratégico para a Economia Digital, do qual ambos fazíamos parte. Todos na Farfetch recebemos esta notícia com enorme tristeza e consternação.”

Talkdesk: “Ajudou a colocar Portugal no mapa da tecnologia”

A Talkdesk, um dos três unicórnios com ADN português, lembrou o contribuito de João Vasconcelos para o crescimento do empreendedorismo em Portugal.

“Foi com grande choque que soubemos da notícia da morte de João Vasconcelos. Era um amigo, alguém muito conhecido pelo papel na Web Summit e na Startup Lisboa. Ajudou a colocar Portugal no mapa da tecnologia mas agora recordá-lo pela energia, pela vontade de intervir, pela sua frontalidade de opiniões. Hoje ficámos mais pobres”, assinalou Marco Costa, diretor-geral da Talkdesk ao Dinheiro Vivo.

Ana Lehmann: Um homem “combativo, visionário e com energia positiva”

Ana Lehmann foi a escolhida por António Costa, primeiro-ministro, para suceder a João Vasconcelos à frente da secretaria de Estado da Indústria. A professora universitária disse, nas redes sociais, que foi “com um sentimento de incredulidade, choque e imensa tristeza” que recebeu a notícia da “partida injusta e prematura do João”.

“Os meus pensamentos estão com a Isabel, com os filhos ainda tão pequenos e com toda a Família e inúmeros amigos que tal como eu estão chocados com a notícia. Sem capacidade para articular muito mais, recordo-o como ele era: combativo, visionário, com uma imensa e contagiante energia positiva”.

(Notícia atualizada às 17:58 com o testemunho de Marco Costa)

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Hoje
Greve de motoristas de matérias perigosas parou o país, em abril. 
(MÁRIO CRUZ/LUSA

Nova greve dos camionistas dia 12. Pré-aviso já foi entregue

Assunção Cristas e Bruno Bobone, na sede da Câmara de Comércio e Indústria Portuguesa, nos Restauradores
(ANTÓNIO COTRIM/LUSA)

Cristas apela a empresários para darem mais força à oposição

Assunção Cristas e Bruno Bobone, na sede da Câmara de Comércio e Indústria Portuguesa, nos Restauradores
(ANTÓNIO COTRIM/LUSA)

Cristas apela a empresários para darem mais força à oposição

Outros conteúdos GMG
Santo Amaro: “Foi um irmão mais velho para mim”