Santos e Vale: há 40 anos a crescer no setor do transporte e da logística

Empresa que se assume como familiar e de capital 100% português, cresceu 15% em 2021 e teve uma receita que ultrapassou os 65 milhões de euros.

No ano em que comemora 40 anos, o grupo Santos e Vale quer continuar a crescer e a aumentar a estrutura da empresa. "É esta filosofia que nos faz crescer e ter a ambição de querer ser melhor", diz ao Dinheiro Vivo o administrador Joaquim Vale.

O grupo, que oferece um serviço de logística integrada (distribuição, logística e transporte), ultrapassou "os 65 milhões de euros de revenue no ano de 2021, o que representou um crescimento de 15% relativamente ao ano anterior, revela o responsável.

Ao longo de quatro décadas, a empresa que se assume como familiar e de capital 100% português enfrentou desafios e obteve conquistas, mas foi com resiliência que se manteve sempre com a mesma linha estratégica e defendeu os seus valores. "As pessoas que fazem parte da equipa sabem bem que nos guiamos pela confiança, pela eficiência, pelo respeito e resiliência", declara o administrador do grupo, que emprega mais de 1100 colaboradores.

Atividade

Ao todo, este operador logístico que afirma ter a maior rede de plataformas de logística e distribuição em Portugal, conta já com 20 unidades, de norte a sul. "Esta rede utiliza os mais sofisticados meios logísticos, movimentando diariamente mais de oito mil e 500 envios", refere aquele responsável. "Somos um operador logístico que oferece aos seus clientes uma solução integrada de logística e transportes em formato 4PL (Fourth-party logistics), que engloba todo o planeamento, gestão de necessidades e fluxos de produtos e, em função disso, administra toda a cadeia logística, integrando as pessoas, os processos e a tecnologia envolvidos", explica Joaquim Vale.

Crescimento

A estratégia de crescimento da empresa está já definida. "Vamos continuar a abrir e melhorar as nossas plataformas e a utilizar todas as tecnologias que estejam ao nosso alcance para otimizar as operações e prestar um serviço cada vez melhor", revela.

A frota - 85% das viaturas que operam pela Santos e Vale são da empresa - também será renovada e aumentada. E, como as empresas não crescem sem recursos humanos, a Santos e Vale quer aumentar "a estrutura da empresa em recursos humanos qualificados, permitir que os atuais progridam enquanto profissionais", frisa Joaquim Vale.

Preocupação ambiental

O crescimento da Santos e Vale passa, também, por diminuir a sua pegada ambiental. "Vamos prosseguir a nossa política ambiental de utilizar menos, gastar menos e assim poluir menos", declara o administrador, que reafirma que esta tem sido uma preocupação constante da empresa que gere.

"Desde há vários anos que temos vindo a desenvolver um trabalho constante neste domínio, onde destacamos a conversão de parte da frota para veículos a gás e elétricos, a utilização de camiões euro modulares, a otimização de rotas, a inclusão de painéis solares nas plataformas, a digitalização dos processos, a utilização de luzes LED em todas as plataformas, entre outras".

Joaquim Vale garante que a sua empresa tem um compromisso de procura e partilha de conhecimentos para melhorar os processos da Santos e Vale, de forma a ser cada vez mais eficiente. "Não podemos ser indiferentes ao futuro do planeta e à sustentabilidade do mesmo", considera o responsável.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de