SATA reforça interilhas com 36 voos nos Açores graças a tarifa para residentes

Este é o "quinto incremento da oferta contratada, ao abrigo do contrato de concessão do serviço público de transporte aéreo regular no interior da Região Autónoma dos Açores, entre 01 de abril e 30 de setembro de 2021".

A operação da SATA nos Açores vai ter mais 36 voos "devido à elevada procura pela 'Tarifa Açores', que permite aos residentes no arquipélago comprar passagens interilhas a 60 euros, anunciou esta terça-feira o Governo Regional.

"A monitorização permanente sobre a procura por voos interilhas permitiu ao Governo dos Açores e à SATA confirmarem a evolução positiva dos últimos meses, com particular incidência em algumas rotas", explica o Governo Regional, em comunicado.

Este é o "quinto incremento da oferta contratada, ao abrigo do contrato de concessão do serviço público de transporte aéreo regular no interior da Região Autónoma dos Açores, entre 01 de abril e 30 de setembro de 2021", lê-se na nota.

Os 36 voos hoje anunciados somam-se às 169 ligações extra, destaca o executivo, salientando que estes aumentos são "uma nova demonstração da pertinência e da importância desta iniciativa para o interesse público regional, para a mobilidade interilhas, a coesão territorial e social e, sobretudo, para dar resposta às necessidades evidentes da população dos Açores".

O Governo de coligação PSD/CDS-PP/PPM diz ainda ser "justo reconhecer a eficácia do modelo de monitorização e de resposta operacional implementado no sentido de harmonizar a resposta àquelas necessidades, mantendo-se uma capacidade de oferta que responde, também, à evolução da procura turística sem, contudo, perpetuar ineficiências de gestão".

"A Secretaria Regional dos Transportes, Turismo e Energia vai, por isso, continuar a acompanhar o comportamento do mercado, avaliando de forma permanente a evolução da procura, no sentido de intervir e ajustar a operação sempre que se justifique", assegura a tutela.

Este anúncio surge no mesmo dia em que o Governo Regional esclareceu, depois de várias críticas, a sua opção para a operação de transporte marítimo sazonal de passageiros e viaturas que, nos próximos dois anos, com possibilidade de prorrogação por mais 12 meses, apenas se realizará no grupo central (Faial, Pico, São Jorge, Terceira e Graciosa).

Depois de vários representantes de partidos e autarquias do grupo ocidental (Flores e Corvo) e do grupo oriental (São Miguel e Santa Maria) terem lamentado a perda da conexão marítima, o executivo adiantou que uma das soluções para a ilha de Santa Maria passava por "disponibilizar, tendo sempre em conta as especiais circunstâncias" que ainda se atravessa, "mais ligações aéreas" entre aquela ilha e São Miguel, garantindo que "a SATA estará em condições de assegurar estas ligações, em muito maior escala, no próximo verão".

Na mesma nota, era destacado que o "sucesso da chamada 'Tarifa Açores'", que entrou em vigor em 01 de junho e providencia viagens aéreas interilhas a 60 euros para residentes no arquipélago, "tem sido notório em toda a região, permitindo um aumento, sem precedentes, da mobilidade interilhas por parte dos açorianos".

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de