Se um "representante" da Anacom lhe propuser um contrato de telecom diga não. É fraude

Alerta do regulador surge depois de queixas apresentadas por consumidores junto da Anacom.

Se um "representante" da Anacom bater-lhe à porta ou telefonar para a sua casa propondo um novo contrato de telecomunicações não aceite, é uma fraude, garante o regulador nacional de telecomunicações. O alerta surge depois de o organismo regulador ter recebido várias queixas de consumidores. Anacom aconselha os consumidores vítimas de burla a apresentarem queixa junto das autoridades policiais e judiciais.

"Nos últimos dias chegaram ao conhecimento da Anacom, através da linha de apoio, queixas de pessoas que foram abordadas por indivíduos que dizem ser da Anacom e que procuram obter vantagens comerciais, nomeadamente através da celebração de novos contratos de comunicações", alerta o regulador.

"Estas tentativas de fraude ocorrem com alguma frequência, mudando apenas a forma de abordagem. Os destinatários deste tipo de práticas referem ter sido contactados telefonicamente por pretensos representantes da Anacom para a alegada realização de um estudo sobre a qualidade de acesso à Internet ou para celebrarem contratos de comunicações", diz ainda.

O regulador garante que "não está a realizar quaisquer contactos desta natureza, pelo que a informação prestada por estes indivíduos é falsa. Esta Autoridade lamenta e condena veementemente este tipo de práticas".

A Anacom aconselha os consumidores, caso tenham sido vítimas destas práticas de burla/fraude, a apresentar queixa junto da Polícia de Segurança Pública e da Guarda Nacional Republicana, ou a contactar diretamente o Ministério Público ou o Departamento de Investigação e Ação Penal (DIAP) junto do tribunal da área onde a burla ocorreu.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de