"Segredos" do Porto revelados a locais e turistas

Porto Secret Spots começou em 2016 com subidas ao arco da Ponte da Arrábida. Visitas a espaços em Gaia serão lançadas no início de 2022.

Subir ao topo do arco da Ponte da Arrábida ou chegar ao cimo do Pavilhão Rosa Mota são dois dos "segredos" que a Porto Secret Spots revela a locais e turistas desde 2016. A empresa fundada por Pedro Pardinhas prepara nova expansão para o início do próximo ano, com as primeiras visitas a espaços em Gaia. Ainda está aberta a porta para atividades em locais industriais.

O negócio de visitas guiadas começou com o arco da Ponte da Arrábida e o nome de Porto Bridge Climb. Depois de subirem 262 degraus (com todo o equipamento de segurança necessário), os visitantes ficam 65 metros acima do rio e poderão ter vistas únicas para o Porto e para Vila Nova de Gaia.

A visita ao monumento nacional inclui ainda uma exibição sobre outras pontes sobre o Douro entre os dois municípios. De dia, os grupos podem ter até 13 pessoas. A mesma experiência também pode ser feita à noite, através da opção de experiências do Airbnb.

Até começarem as visitas foi necessário um ano e meio de preparação. As primeiras subidas arrancaram no dia de São João de 2016.

"Depois, comecei a ficar com vontade de fazer coisas novas e foi aí que procurei sítios com características parecidas com este, com grande impacto e que nunca ou raramente fossem visitados", explica Pedro Pardinhas ao Dinheiro Vivo. Os locais que habitualmente são usados para as visitas do Open House Porto foram uma das principais inspirações.

A partir de 2018 foram abertas as portas ao topo do Pavilhão Rosa Mota (também conhecido como Super Bock Arena). Após subirem 150 degraus os turistas podem ter uma vista de 360 graus sobre a cidade do Porto, da Boavista ao Marquês, da Ribeira até à Foz.

O Coliseu do Porto é o sítio mais recente na lista de visitas guiadas e inclui passagem pelos camarins, pelo palco e pelo subpalco.

A Porto Secret Spots, que dá emprego a 10 pessoas, também mostra o Museu das Marionetas, a torre da Igreja do Marquês, a quinta de Villar d"Allen, o Museu Vivo Pinhais e ainda a Casa Museu Fernando de Castro.

De vez em quando também são organizados percursos de peddy paper em parceria com uma startup romena, que ajuda a criar a narrativa na visita aos locais.

Até agora, o investimento total foi de cerca de 100 mil euros e os lucros alcançados nos primeiros quatro anos do negócio permitiram compensar as perdas causadas pela pandemia.
Pedro Pardinhas não quer ficar por aqui e já está a preparar novos locais para visitar no início do próximo ano, estreando-se no município de Gaia. "Vamos começar a mostrar o Instituto de Geofísica e ainda ao Observatório Astronómico, com os seus dois telescópios", ambos em Gaia.
Matosinhos, Maia, Valongo e Gondomar são outros dos municípios do Norte que também estão na mira da Porto Secret Spots.

Centro de triagem da Lipor, Porto de Leixões, oficinas de Guifões, centro de controlo operacional do Metro do Porto e ainda a torre de comunicações do Monte da Virgem são outros dos locais "secretos" que poderão juntar-se à lista das visitas guiadas dentro de alguns anos.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de