Sérgio Monteiro: “Contrato da TAP é definitivo”

O secretário de Estado dos Transportes, Sérgio Monteiro
O secretário de Estado dos Transportes, Sérgio Monteiro

O secretário de Estado dos Transportes, Sérgio Monteiro, reafirmou esta sexta-feira que o contrato assinado esta semana com os novos donos da TAP é "definitivo", contrariando assim o secretário-geral do PS, António Costa que disse, na quinta-feira, não se tratar de um acordo final de compra e venda.

“Este não é um contrato promessa. É um contrato de compra e venda. É definitivo”, disse à margem de uma conferência sobre transportes que terminou há pouco no Insttuto Superior de Engenharia de Lisboa (ISEL).

De acordo com Sérgio Monteiro, os novos donos da TAP – David Neeleman da Azul e o grupo Barraqueiro . só ainda não pagaram a primeira tranche de 256 milhões de euros porque estão a faltar as notificações da concorrência e também a análise das nacionalidades dos concorrentes à luz das regras europeias, ou seja, falta verificar se o consórcio tem uma maioria de capital europeu – neste caso português através da Barraqueiro – como é exigido.

Aliás, o secretário de Estado disse mesmo que foi por isso que assinaram o contrato final, porque assim só está mesmo a faltar essa notificação e que, quando ela chegar está tudo pronto para a TAP receber o dinheiro que tanto precisa agora.

“Estamos muito confiantes com os documento que havia na proposta nesse sentido e que, por isso, a decisao seja breve porque a empresa precisa muito do dinheiro”, reparou.

Sobre o processo que Pais do Amaral vai colocar à Barraqueiro, Sérgio Monteiro escusou-se a fazer quaisquer comentários, dizendo apenas que são “acordos e discussões entre privados onde o Estado não tem de se meter”.

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Hoje
boris johnson brexit

Brexit: Um acordo que responde “às circunstâncias únicas da Irlanda”

Álvaro Santos Pereira, ex-ministro da Economia, na comissão de inquérito do Parlamento sobre as rendas excessivas da eletricidade, Fotografia: MANUEL DE ALMEIDA/LUSA

Álvaro Santos Pereira ataca “corporativismo” de notários, advogados e arquitetos

Álvaro Santos Pereira, ex-ministro da Economia, na comissão de inquérito do Parlamento sobre as rendas excessivas da eletricidade, Fotografia: MANUEL DE ALMEIDA/LUSA

Álvaro Santos Pereira ataca “corporativismo” de notários, advogados e arquitetos

Outros conteúdos GMG
Sérgio Monteiro: “Contrato da TAP é definitivo”